Cognição e Criatividade na Investigação em História da Matemática: contribuições para a Educação Matemática

Iran Abreu Mendes

Resumo


Neste artigo analiso como a investigação histórica das ideias matemáticas pode evidenciar a criatividade como um acionador do processo de cognição matemática e suas implicações na aprendizagem matemática escolar. Argumento que essa criação pressupõe agregar novos conceitos aos estudos de velhos problemas, originando um novo conhecimento matemático. Assim, a história da matemática mostra como diversos matemáticos reuniram um conjunto de habilidades cognitivas para reinventar princípios matemáticos, ampliar explicações sobre temas desafiadores anteriormente, estudados, caracterizando uma habilidade mental e atitudinal útil para uma abordagem construtiva em matemática e educação matemática. Nesse sentido, os trabalhos de Arquimedes, Galileu, Descartes, Newton, Leibniz e outros matemáticos, trazem em suas obras, comprovações de que o exercício criativo da cognição matemática originou elaborações de extrema relevância para definirmos o contorno dos desafios que levaram à produção de saberes matemáticos atualmente abordados no ensino fundamental, médio e superior. 


Palavras-chave


Criatividade; História da matemática; Formação de professores

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.