Formação para cidadania e ensino de ciências: reflexões a partir do estágio supervisionado

Autores

  • Rute da Silva Nunes Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Tatiana Galieta Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5007/1982-5153.2020v13n2p51

Palavras-chave:

Cidadania, Ensino de Ciências, Estágio Supervisionado, Formação de Professores, Política

Resumo

A partir do entendimento de que o discurso sobre a formação para a cidadania deve ser problematizado no âmbito do ensino de Ciências, realizou-se uma pesquisa que focou nos conceitos de cidadania e suas atribuições no contexto da formação inicial de professores de Ciências. Foi utilizada uma abordagem qualitativa com dados coletados em entrevistas com professores de estágio supervisionado de um curso de Licenciatura em Ciências Biológicas de uma universidade pública fluminense. Os resultados foram agrupados em duas categorias: concepções de cidadania relacionadas ao ensino de Ciências e articulações práticas entre ensino de Ciências e cidadania. Os professores sinalizaram conceitos de cidadania próximos às concepções procedimentalista e multicultural, embora também tenha havido entendimentos relacionados ao liberalismo clássico. Das práticas derivadas dos diálogos com as escolas surgiram os temas: trabalho docente, questões da adolescência, políticas públicas, linguagem, gênero e sexualidade, consumo, preservação ambiental e racismo.

Biografia do Autor

Rute da Silva Nunes, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

 

Tatiana Galieta, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Educação Científica e Tecnológica. Professora Associada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Ambiente e Sociedade da UERJ.

Referências

ALMEIDA, M. I.; PIMENTA, S. G. Centralidade do estágio em cursos de Didática nas Licenciaturas: rupturas e ressignificações. In: ALMEIDA, M. I.; PIMENTA, S. G. Estágios supervisionados na formação docente: educação básica e educação de jovens e adultos. São Paulo: Cortez, 2014. p. 15-40.

ARROYO, M. Educação e exclusão da cidadania. In: BUFFA, E.; ARROYO, M.; NOSELLA, P. (Orgs.). Educação e cidadania: quem educa o cidadão. 14. ed. São Paulo: Cortez, 1987. p. 31-80.

AUGUSTO, C. A.; SOUZA, J. P. de; DELLAGNELO, E. H. L.; CARIO, S. A. F. Pesquisa Qualitativa: rigor metodológico no tratamento da teoria dos custos de transação em artigos apresentados nos congressos da Sober (2007-2011). Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 51, n. 4, p. 745-764, 2013.

BRASIL. Lei No 4.024 de 20 de dezembro de 1961. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1961.

BRASIL. Lei No 5.692 de 11 de agosto de 1971. Diretrizes e Bases para o ensino de 1º e 2º graus. Brasília: MEC, 1971.

BRASIL. Lei No 9.396 de 20 de dezembro de 1996. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. Introdução: a disciplina e a prática da pesquisa qualitativa. In: DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. (Orgs.). O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 15-41.

DURIGUETTO, M. L. Democracia: apontamentos do debate liberal e marxista. Emancipação, v. 11, n. 2, p. 289-300, 2011

FERNANDES, J. L. G. Educação e Cidadania em Paulo Freire. Dissertação (Mestrado em Educação). Belo Horizonte: UEMG/FaE, 2011.

FILHO, C. B. R.; NETO I. A. C. A evolução do conceito de cidadania, 2001. http://www.unitau.br/scripts/prppg/humanas/download/aevolucao-N2-2001.pdf. Acesso em 08 de maio de 2018.

FONSECA, L., C.; DAMASCENO, A. R. Educação em ciências, inclusão e diversidade: diálogos em construção. Revista da SBEnBio, n. 9, p. 5615-5626, 2016.

FREIRE, P. Educar é um ato político. Diário do Povo, p. 6, 14 ago. 1980.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 23. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

FURLANI, J. Educação Sexual na sala de aula: relações de gênero, orientação sexual e igualdade étnico-racial numa proposta de respeito às diferenças. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

GORDILLO, M. M. Conocer, manejar, valorar, participar: los fines de una educación para la ciudadanía. Revista Iberoamericana de Educación, n. 42, p. 69-83, 2006.

KASSEBOEHMER, A. C.; FERREIRA, L. H. O espaço da prática de ensino e do estágio curricular nos cursos de formação de professores de química das IES públicas paulistas. Química Nova, v. 31, n. 3, p. 694-699, 2008.

KRASILCHIK, M. Reformas e realidade: o caso do ensino das ciências. Perspectiva, v. 14, n. 1, p. 85-93, 2000.

LIPPE, E. M. O.; CAMARGO, E. P. O ensino de ciências e seus desafios para a inclusão: o papel do professor especialista. In: NARDI, R. (Org.). Ensino de ciências e matemática: temas sobre a formação de professores. São Paulo: Editora UNESP; Cultura Acadêmica, 2009.

LORENZETTI, L.; DELIZOICOV, D. Alfabetização científica no contexto das séries iniciais, Ensaio - Pesquisa em Educação em Ciências, v. 3, n. 1, p.45-61 , 2001.

LOUREIRO, C. F. B. Trajetórias e fundamentos da educação ambiental. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U., 2012.

MANZINI COVRE, M. de L. O que é cidadania? (Coleção Primeiros Passos). São Paulo: Brasiliense, 2002.

NUNES, R. da S. Ensino de ciências e formação para a cidadania: contribuições do estágio supervisionado na licenciatura em Ciências Biológicas. Monografia (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas). São Gonçalo: FFP/UERJ, 2018.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e Docência. (Coleção Docência em Formação. Série Saberes Pedagógicos). São Paulo: Cortez, 2004.

PINSKY, J. Introdução. In: PINSKY, J.; PINSKY, C. B. (Orgs.). História da Cidadania. 6. ed. São Paulo: Contexto, 2013.

PIASSI, L. P. Educação científica no ensino fundamental: os limites dos conceitos de cidadania e inclusão veiculados nos PCN. Ciência & Educação, v. 17, n. 4, p. 789-805, 2011.

PINHÃO, F. O muro transparente: o ensino de ciências e as demandas de formação para a cidadania nos anos iniciais do ensino fundamental. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Saúde). Rio de Janeiro: NUTES/UFRJ, 2014.

PINHAO, F.; MARTINS, I. Cidadania e ensino de ciências: questões para o debate. Ensaio - Pesquisa em Educação em Ciências, v. 18, n. 3, p. 9-29, 2016.

SANTOS, P. R. dos. O Ensino de Ciências e a idéia de cidadania. Mirandum. Ano X, n. 17. 2006.

SANTOS, E. V. M. Cidadania, conhecimento, ciência e educação CTS: Rumo a “novas” dimensões epistemológicas. Revista CTS, v. 2, n. 6, p. 137-157, 2005.

SANTOS, E. V. M. Ciência cidadã. Uma via para a educação cidadã. In: VI ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Anais...Florianópolis: ABRAPEC, 2007.

SANTOS, W. L. P.; MORTIMER, E. F. Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem CTS (Ciência-Tecnologia-Sociedade) no contexto da educação brasileira. Ensaio - Pesquisa em Educação em Ciências, v. 2, n. 2, p.110-132 2002.

SEVERINO, A. J. Filosofia da educação. São Paulo: FTD, 1994.

SILVA, E. M.; VILANOVA, R. As perspectivas de cultura política na Educação em Ciências com fins à educação para a cidadania. Revista de Ensino de Biologia da Associação Brasileira de Ensino de Biologia (SBENBio), v. 9, p. 6823-6834, 2016.

TOTI, F. A. Educação Científica e Cidadania: as diferentes concepções e funções do conceito de cidadania nas pesquisas em Educação em Ciências. 266f. Tese (Doutorado em Educação). São Paulo: UFSCar, 2011.

VERRANGIA, D.; SILVA, P. B. Cidadania, relações étnico-raciais e educação: desafios e potencialidades do ensino de Ciências. Educação e Pesquisa, v. 36, n. 3, p. 705-718, 2010.

VILANOVA, R. A Cidadania nos Livros Didáticos de Ciências: mudança discursiva, mediações e tensões na dinâmica de produção das coleções didáticas para a educação pública. 190 p. Tese (Doutorado em Educação). Rio de Janeiro: PUC-RJ, 2011.

VILANOVA, R.; BANNEL, R. I.; Discursos Contemporâneos da cidadania e o ensino de ciências Naturais. In: BANNEL, R. I. et al. (Orgs.). Educação para a Cidadania e os limites do liberalismo. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2011.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-11-25

Edição

Seção

Artigos