Tendências, desafios e potencialidades dos MOOC de astronomia presentes em plataformas internacionais

Autores

  • Leandro Donizete Moraes Universidade Cruzeiro do Sul
  • Ismar Frango Silveira Universidade Cruzeiro do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5007/1982-5153.2020v13n2p241

Palavras-chave:

MOOC, Ensino de Astronomia, Conectivismo.

Resumo

Dentre as possibilidades atuais para difundir o conhecimento, os Massive Open On-line Courses (MOOC) permitem que muitas pessoas aprendam conteúdos específicos por meio da internet, em locais e horários acessíveis. O objetivo deste artigo é apresentar as tendências, desafios e potencialidades dos MOOC de Astronomia presentes em plataformas internacionais. Os 32 MOOC selecionados foram submetidos à análise de conteúdo através das categorias: Idioma, Carga horária, País, Instituição, Conteúdos e Aspectos da Teoria Conectivista. Dentre as tendências, estão o uso do idioma inglês, vídeos e fóruns e os principais conteúdos se referem à cosmologia e astrobiologia. Sobre os desafios, observa-se a ausência do Conectivismo; necessidade de maior diversidade de conteúdos de Astronomia básica; uso de atividades práticas, por meio de simulações, por exemplo, e participação de demais países. As principais potencialidades são a crescente demanda por esses cursos e maior diversidade de recursos tecnológicos e de instituições produtoras de MOOC.

Biografia do Autor

Leandro Donizete Moraes, Universidade Cruzeiro do Sul

Possui graduação em Matemática (2011), em Física (2014) e em Pedagogia (2019) pela Universidade de Franca, Especialização em Matemática pelas Faculdades Integradas de Jacarepaguá (2013), mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Alfenas (2016) e realiza doutorado em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Cruzeiro do Sul. Interessa-se pelo uso de recursos tecnológicos no ensino de Ciências e Matemática, pela educação formal e não formal em Astronomia, pelo ensino de Física e Matemática e formação de professores.

Ismar Frango Silveira, Universidade Cruzeiro do Sul

Possui Graduação em Matemática-Informática pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1994), Mestrado em Ciências (área: Computação Gráfica) pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (1997) e Doutorado em Engenharia Elétrica (tema: Realidade Virtual Distribuída aplicada à Educação) pela Universidade de São Paulo (2003). Atualmente é Professor Adjunto I da Universidade Presbiteriana Mackenzie, é Professor Titular II da Universidade Cruzeiro do Sul, onde coordena o Bacharelado em Ciência da Computação e atua nos Programas de Mestrado e Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Informática na Educação, Jogos Digitais, Recursos Educacionais Abertos, Pensamento Computacional, Engenharia de Software e Processamento Gráfico.

Referências

AMARAL, P.; OLIVEIRA, C, E. Q. V. Astronomia nos livros didáticos de ciências: uma análise do PNLD 2008. Revista Latino-Americana de Educação em Astronomia, v. 12, n. 12, p. 31-55, 2011.

ANDRADE, M. V. M. Aplicação dos Cursos Online Abertos e Massivos – MOOC – em processos de formação continuada para docentes dos cursos de Licenciatura em Matemática. Tese de doutorado em Ensino de Ciências e Matemática – Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2018.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2006.

BASTOS, R. C.; GIAGIOTTI, B. MOOCs: uma alternativa para a democratização do ensino. RENOTE, v. 12, n. 1, p. 1-9, 2014.

BRETONES, P. S.; COMPIANI, M. A observação do céu como ponto de partida e eixo central em um curso de formação continuada de professores. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 12, n. 2, p. 173-188, 2010.

CAMPONEZ, L. G. B. Evasão em cursos online abertos e massivos para formação continuada de docentes de Matemática. Dissertação de mestrado profissional em Educação Matemática – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2017.

CANIATO, R. Um projeto brasileiro para o ensino de física. Tese de Doutorado em Física – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1974.

DOWNES, S. Places to go: Connectivism & connective knowledge. Innovate: Journal of online education, v. 5, n. 1, p. 6, 2008.

FORNO, J. P. D.; KNOLL, G. F. G. Os MOOCs no mundo: um levantamento de cursos online abertos massivos. Nuances: estudos sobre Educação, v. 24, n. 3, p. 178-194, 2013.

FOURNIER, H.; KOP, R. MOOC learning experience design: Issues and challenges. International journal on E-Learning, v. 14, n. 3, p. 289-304, 2015.

GASPAR, A. A educação formal e a educação informal em ciências. Ciência e público: caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência, 2002.

GOTO, M. M. M. O impacto dos MOOCs (Massive Open Online Courses) nas instituições de ensino superior: um estudo exploratório. Dissertação de mestrado em Administração – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

LANGHI, R. Astronomia nos anos iniciais do ensino fundamental: repensando a formação de professores. Tese de doutorado em Ensino de Ciências e Matemática – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Bauru, 2009.

LANGHI, R. Educação em Astronomia: da revisão bibliográfica sobre concepções alternativas à necessidade de uma ação nacional. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 28, n. 2, p. 373-399, 2011.

LANGHI, R.; NARDI, R. Educação em astronomia: repensando a formação de professores. São Paulo: Escrituras Editora, 2012.

LANGHI, R.; NARDI, R. Ensino da astronomia no Brasil: educação formal, informal, não formal e divulgação científica. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 31, n. 4, p. 4402-4412, 2009.

LONGHINI, M. D.; MORA, I. M. Uma investigação sobre o conhecimento de Astronomia de professores em serviço e em formação. In. LONGHINI, M.D. (Org.) Educação em Astronomia–experiências e contribuições para a prática pedagógica. Campinas: Átomo, p. 87-116, 2010.

MARQUES, J. B. V. Educação Não-Formal e Divulgação de Astronomia no Brasil: Atores e Dinâmica da área na Perspectiva da Complexidade. Tese de doutorado em Educação – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2017.

MATTA, C. E.; FIGUEIREDO, A. P. S. MOOC: transformação das práticas de aprendizagem. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA, 10., 2013, Belém. Anais...Belém, 2013. Disponível em: https://nead.unifei.edu.br/images/conteudo/Artigos/ESUD_Claudia_AnaPaula.pdf. Último acesso em: 20 ago. 2020.

MATTOS, A. C. G. MOOC: Uma análise das produções nacionais e internacionais. Dissertação de mestrado em Educação – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2015.

MESQUITA, M. A.A.; TODA, A. M.; BRANCHER, J. D. BrasilEduca - An open-source MOOC platform for Portuguese speakers with gamification concepts. In: 2014 IEEE Frontiers in Education Conference (FIE) Proceedings. IEEE, p. 1-7, 2014.

OLIVEIRA, M. L. Desenvolvimento e avaliação de um MOOC interativo para ensino de Biologia Celular. Tese de doutorado em Biologia Celular e Estrutural – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.

PADUA, M. C.; NAKANO, N.; JORENTE, M. J. V. Análise de uma plataforma MOOC brasileira sob a ótica do Design da Informação: VEDUCA. Blucher Design Proceedings, v. 2, n. 2, p. 682-695, 2015.

SIEMENS, G. Conectivismo: uma teoria de aprendizagem para a idade digital. Trad. Bruno Leite, 2004.

SIEMENS, G. MOOCs are really a platform. Denver: Elearnspace, 2012.

SILVA, A. H.; MOURA, G. L.; CUNHA, D. E.; FIGUEIRA, K. K.; HÖRBE, T. A. N.; GASPARY, E. Análise de conteúdo: fazemos o que dizemos? Um levantamento de estudos que dizem adotar a técnica. Conhecimento interativo, v. 11, n. 1, p. 168-184, 2017.

SILVA, D. P. Subsídios para Design Instrucional e-learning no contexto da produsagem e convergência: um estudo de caso de um cMOOCs. Tese de doutorado em Linguística Aplicada – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2018.

SOUZA, R. D.; CYPRIANO, E. F. MOOC: uma alternativa contemporânea para o ensino de astronomia. Ciência & educação, v. 22, n. 1, p. 65-80, 2016.

VERA, M. M. S.; LEÓN-URRTIA, M.; DAVIS, H. Desafíos en la creación, desarrollo e implementación de los MOOC: El curso de Web Science en la Universidad de Southampton. Revista Científica de Educomunicación, v. 22, n. 44, p. 37-44, 2015.

ZAPATA-ROS, M. La universidad inteligente. Revista de Educación a Distancia, n. 57, 2018.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-11-25

Edição

Seção

Artigos