Formação de professores para o ensino de astronomia: efeitos de sentido sobre a prática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1982-5153.2021.e75620

Palavras-chave:

Análise de discurso, Educação básica, ensino de astronomia, Formação de professores

Resumo

Neste trabalho apresentamos os efeitos de sentidos produzidos por professores após participarem de um curso de formação continuada em Ensino de Astronomia. Entendemos que essa pesquisa se caracteriza como uma pesquisa qualitativa, visto que esta se preocupa em estudar as subjetividades, estabelecidas ou não entre os interlocutores do discurso. Os dados aqui obtidos tratam do recorte de discurso produzidos por professores participantes de um curso de formação continuada e foram analisados sob a luz da Análise de Discurso de linha francesa. Os resultados apontam, principalmente, para o fato de o curso favorecer a certas condições de produção que proporcionaram aos esses professores uma prática reflexiva

Biografia do Autor

Sioneia Rodrigues da Silva, Universidade Estadual Paulista

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Educação para a Ciência da UNESP/Bauru. Membro do Grupo de Pesquisa em Ensino de Ciências (GPEC) e membro da equipe do Observatório Didático de Astronomia da UNESP/Bauru. Atualmente desenvolve pesquisas na área de Educação em Astronomia com foco na divulgação científica.

Rodolfo Langhi, Universidade Estadual Paulista

Docente do departamento de Física e do Programa de Pós-graduação em Educação para a Ciência da UNESP/ Bauru. Coordenador do Observatório Didático de Astronomia da mesma universidade e membro da Comissão de Ensino e Divulgação da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB). Desenvolve pesquisas, projetos, palestras e publicações com temas sobre divulgação e Educação em Astronomia e formação de professores.

Referências

AMOP. Proposta Pedagógica Curricular. Paraná, 2008.

ANDRÉ, M. Pesquisa em educação: questões de teoria e de método. Educação & Tecnologia, v. 10, n. 1, p. 29-35, 2005.

BARROS, L. G; LANGHI, R; MARANDINO, M. A investigação da prática de monitores em um observatório astronômico: subsídios para a formação. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 40, n. 3, p. 1-15, 2018.

BOGDAN, R; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Lisboa: Porto, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Referenciais para Formação de Professores. Brasília: MEC, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC, 1997.

BRETONES, P. S. Disciplinas Introdutórias de Astronomia nos Cursos Superiores do Brasil. 1999. 187 f. Dissertação de Mestrado em Geociências, Dep. de Geociências Aplicadas ao Ensino, UNICAMP, Campinas, 1999.

CARVALHO, A. M. P; GIL-PÉREZ, D. Formação de Professores de Ciências: tendências e inovações. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

FERNANDES, T. C. D. Um estudo sobre a formação continuada de professores da Educação Básica para o ensino de Astronomia utilizando o ‘Diário do Céu’ como estratégia de ensino. 2018. 269 f. Tese de Doutorado em Educação para a Ciência, Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista, UNESP, Bauru, 2018.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FORQUIN, J. Escola e cultura: As bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Trad. Guacira Lopes Louro. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

IACHEL, G. Os caminhos da formação de professores e da pesquisa em ensino de astronomia. 2013. 201 f. Tese de Doutorado em Educação para a Ciência, Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista, UNESP, Bauru, 2013.

IACHEL, G.; SCALVI, R. M. F; NARDI, R. Um estudo exploratório sobre o ensino de Astronomia na Formação Continuada de professores. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 7, 2009, Florianópolis. Atas...Santa Catarina: ABRAPEC, 2009.

JACOBUCCI, D. F. C. Contribuições dos espaços não-formais de educação para a formação da cultura científica. Revista em Extensão, v. 7, n. 1, p. 55-66, 2008.

LANGHI, R. Astronomia nos anos iniciais do Ensino Fundamental: repensando a formação de professores. 2009. 370 f. Tese de Doutorado em Educação para a Ciência, Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista, UNESP, Bauru, 2009.

LANGHI, R; NARDI, R. Ensino da astronomia no Brasil: educação formal, informal, não formal e divulgação científica. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 31, n.4, p.4402-4412, 2009.

LANGHI, R; NARDI, R. Formação de professores e seus saberes disciplinares em astronomia essencial nos anos iniciais do ensino fundamental. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 12, n. 2, p. 205-224, 2010.

LANGHI, R; NARDI, R. Justificativas para o ensino de Astronomia: o que dizem os pesquisadores brasileiros? Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 14, n. 3, p. 41-59, 2014.

LANGHI, R; SILVA, S. R (Org). Astronomia na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental: Relatos de professores. São Paulo: Livraria da Física, 2018.

LANGHI, Rodolfo; NARDI, Roberto. Educação em Astronomia: repensando Formação de professores. São Paulo: Escrituras, 2012.

LEITE, C. Formação do professor de ciências em astronomia: uma proposta com enfoque na espacialidade. 2006. 274 f. 2006. Tese de Doutorado em Educação, USP, São Paulo, SP.

LORENZETTI, L. Alfabetização científica no contexto das séries iniciais. 2000. 143f. Dissertação de Mestrado em Educação, UFSC, Florianópolis, 2000.

LÜDKE, M. ANDRÉ, M. A Pesquisa em educação: abordagens qualitativas, 2 ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2013.

MARANDINO, M. A pesquisa educacional e a produção de saberes nos museus de ciência. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, v. 12 (suplemento), p. 161-81, 2005.

MARANDINO, M. Enfoques de educação e comunicação nas bioexposições de museus de ciências. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências. v. 3, n. 1, p. 103-120, 2003.

MARANDINO, M. Interfaces na relação museu-escola. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 18, n. 1, p. 85-100, 2001.

OBSERVATÓRIO DIDÁTICO DE ASTRONOMIA. Informativo do Observatório Didático de Astronomia. Bauru, 2013.

ORLANDI, E. P. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 4.ed. São Paulo: Pontes, 2001.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 12. ed. Campinas: Pontes Editora, 2015.

ORLANDI, E. P. Discurso e Leitura. 5. ed. Campinas: Cortez, 2000.

ORLANDI, E. P. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. 2 ed. Petrópolis: Vozes, 1996.

OVIGLI, D. F. B.; BERTUCCI, M. C. S. A formação para o ensino de ciências naturais nos currículos de pedagogia das instituições públicas de ensino superior paulistas. Ciências & Cognição, v. 14, n. 2, p. 194-209, 2009.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação do Paraná. Diretrizes Curriculares da Educação Básica. Paraná, 2008.

PEREIRA, A. M; VILAÇA, J; RODRIGUES, S. Formação de Educadores em Ensino de Astronomia. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 9, 2013, Águas de Lindoia. Atas... São Paulo: ABRAPEC, 2013.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. (Org). Saberes pedagógicos e atividade docente, 2. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

PIMENTA, S. G; ANASTASIOU, L. G. C. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez, 2005.

PRADO, A. F. O que há neste Diário? A mobilização de saberes docentes durante um curso de Astronomia para professores dos anos iniciais do ensino fundamental. 2019. 101f. Dissertação de Mestrado em Educação para a Ciência. Faculdade de Ciências, UNESP, Bauru, 2019.

SANTANA, A. R. Concepções dos professores sobre a utilização dos Espaços Não formais para o ensino de Astronomia. 2017. 172 f. Dissertação de Mestrado em Educação para a Ciência. Faculdade de Ciências, UNESP, Bauru, 2017.

TARDIF, M. Saberes docentes e a formação profissional. 4.ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

VILAÇA, J; LANGHI, R; NARDI, R. Planetários enquanto espaços formais/não-formais de ensino, pesquisa e formação de professores. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 9, 2013, Águas de Lindoia. Atas... São Paulo: ABRAPEC, p.1-8, 2013.

ZEICHNER, K. M. A formação reflexiva de professores: idéias e práticas. Lisboa: Educa, 1993.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-11-16

Edição

Seção

Artigos