Atenção em saúde mental no município de São José - SC

Conteúdo do artigo principal

Cristina Folster Pereira
Sandra Caponi

Resumo

No Brasil, o tratamento da pessoas com transtornos mentais vem mudando substancialmente, principalmente a partir da institucionalização dos serviços com enfoque na atenção comunitária. O presente trabalho faz um resgate histórico da assistência à saúde mental no município catarinense de São José, destacando a atenção hospitalar e as mudanças nas formas de atendimento a pessoas com transtornos mentais no contexto da reforma psiquiátrica brasileira. Para tanto, foram realizadas pesquisas nos websites da prefeitura de São José, no jornal da cidade e no Instituto São José, além de consideradas as vivências de uma das autoras, profissional atuante no município. Percebe-se que os avanços conquistados na área psiquiátrica no município nos últimos anos foram consideráveis, contudo o desafio da construção de uma rede efetivamente substitutiva à lógica manicomial permanece. 

Detalhes do artigo

Como Citar
FOLSTER PEREIRA, Cristina; CAPONI, Sandra. Atenção em saúde mental no município de São José - SC. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental/Brazilian Journal of Mental Health, [S. l.], v. 9, n. 22, p. 113–123, 2017. DOI: 10.5007/cbsm.v9i22.69075. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/69075. Acesso em: 20 jun. 2024.
Seção
Relato de experiência profissional ou de serviços
Biografia do Autor

Cristina Folster Pereira, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduação em psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Formação em Saúde Mental pelo Instituto para Formação Continuada em Educação (IFCE). Formação e Especialização em Gestalt Terapia pelo Comunidade Gestáltica – Clínica e Escola de Psicoterapia. Psicóloga no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) II do município de São José/SC. Supervisora Técnica do Estágio em Psicologia da Saúde do Centro Universitário Estácio de Sá/SC. Mestra em Saúde Mental e Atenção Psicossocial – UFSC.

Sandra Caponi, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Filosofia - Universidad Nacional de Rosário (Argentina), mestrado emLógica e Filosofia da Ciência pela UNICAMP, doutorado em Lógica e Filosofia da Ciência pelaUNICAMP, realizou um primeiro Pós doutorado na Universidade de Picardie (França) em 2000, e umPós-doutorado Sênior na EHESS (Paris- Franca) em 2011. Foi coordenadora do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da UFSC do ano 2003 ao ano 2007. Atualmente é professoraassociada do Departamento de Sociologia e Ciências Politicas da Universidade Federal de SantaCatarina. Consultor ad hoc de diversas publicações e membro do conselho editorial da RevistaInterface ( Comunicação, Saúde e Educação), da Revista Ciência & Saúde coletiva e da RevistaCiência e Saúde. Manguinhos, dentre outras. É pesquisadora do Conselho Nacional deDesenvolvimento Científico e Tecnológico. Desempenhou-se como professora visitante na EHESS(Paris- França), no College de France (Paris), na Universidad Nacional de Colombia (Medellín); naUniversidad Nacional de Rosario (Argentina). Desenvolve seu trabalho na área de epistemologia ehistoria das ciências biomédicas e na área de Bioética. È professora permanente do doutoradointerdisciplinar em Ciências Humanas da UFSC e do Programa de pós-graduação em SociologiaPolítica da mesma Instituição, é colaboradora do Programa de Mestrado profissional em SaúdeMental . Coordena o grupo de pesquisa cadastrado em CNPq, Filosofia e história das ciências dasaúde , conta com 10 (dez) Teses de Doutorado e 20 (vinte) dissertações de mestrado jádefendidas e 7 orientações em andamento. Atualmente é vice-coordenadora adjunta da Comissãode Ciências sociais e humanas em saúde da ABRASCO (Associação Brasileira de Saúde Coletiva) emembro do comité cientifico da Sociedade Brasileira de Bioética.