Os Modos de Representação sobre a Língua Inglesa em Fóruns Online de Futuros Professores desta Língua

Autores

  • Júlio Araújo Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Andréia Turolo-Silva Universidade Federal do Ceará (UFC)

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8026.2014n66p173

Palavras-chave:

English, Critical Discourse Analysis, Modes of Representation

Resumo

 

Trata-se de uma pesquisa de caráter exploratório, de base etnográfica (FRAGOSO et.al, 2011), que teve como objetivos específicos identificar, descrever e explicar os modos de representação sobre a língua inglesa de futuros professores desta língua em processo de formação inicial, conforme interagiam em fóruns online sobre temas relacionados aos estudos da linguagem. Para complementar a análise, os participantes desta pesquisa responderam a uma pergunta motivadora. As bases teóricas que sustentaram a análise foram construídas a partir das propostas de Fairclough (2001, 2003, 2009), de uma abordagem dialético-relacional de Análise de Discurso Crítica, principalmente o que se refere a discursos enquanto representação, e de van Dijk (2008, 2009), de uma abordagem sócio-cognitiva de Estudos Críticos de Discurso, principalmente ao que se refere a modos de representação. Os resultados obtidos de certa forma convalidaram um discurso latente de hegemonia da língua inglesa. Foram encontradas, no entanto, discrepâncias nos modos de representar a língua inglesa entre o discurso natural e o discurso motivado pela pergunta.

Biografia do Autor

Júlio Araújo, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Júlio Araújo é Pós-Doutor em Estudos Linguísticos pela UFMG e Professor e Pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL) do Departamento de Letras Vernáculas (DLV) da UFC, onde coordena o grupo de pesquisa Hiperged. Atua na área de Linguística Aplicada em interface com Pragmática, Linguística Textual e as Teorias Críticas do Discurso. À luz dessa interface estuda as relações entre linguagem e tecnologia digital, com especial atenção aos seguintes temas: gêneros textuais digitais, novos letramentos, EaD, convergência de mídias e hipertextos. Foi vice-presidente da Associação de Linguística Aplicada do Brasil (ALAB) no biênio 2009-2011 e vice-presidente da Associação Brasileira de Estudos sobre Hipertexto e Tecnologia Educacional (ABEHTE) no biênio 2009-2011. Atualmente, é coordenador do GT de Linguagem e Tecnologias da ANPOLL.

Andréia Turolo-Silva, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Mestre em Linguística Aplicada pela UNESP (SJRP). Doutoranda em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFC, com estágio sanduíche na University of Leicester-UK. Professora Assistente do Departamento de Letras Estrangeiras da UFC.

Downloads

Publicado

2014-07-16