Mother-tongue education, linguistic variation and language processing

Mercedes Marcilese, Cristina Name, Marina Augusto, Daniele Molina, Raiane Armando

Abstract


This paperexploresan intersection betweenthree main topics: (i) sociolinguistic variation, (ii) variation acquisition and processingaccording toa psycholinguistic approachand (iii) mother-tongue teaching/learning when the two previous factors are taken into account. Nonstandard linguistic varieties coexist in society with a standardized variety that could be defined as the ‘language of education’. The distance between standard forms and the variety acquired by children at home is quite variable and could have an impact on how and when the formal register becomes (or not) part of the range of linguistic speaker’s options.In order to address these issues, we provide experimental results regarding the comprehension and production of two linguistic aspects that show a high variation in Brazilian Portuguese– verbal agreement and anaphoric forms in direct object position – as a function of formal education exposure; we also articulate these results with the concepts of core grammar and marked periphery (Kato, 2005) for a more theoretical discussion.


Keywords


Sociolinguistic Variation; Language Acquisition, Language Processing; Mother-tongue Education; Core Grammar

Full Text:

PDF/A

References


ARMANDO, R. Q. Manifestação do Objeto Direto Anafórico em Esfera Escolar EJA: a gramática do letrado. Dissertação de Mestrado, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2018.

AZALIM, C. Variação e processamento linguístico: Um estudo experimental sobre a concordância nominal variável no PB Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Juiz de Fora, 2016.

AZALIM, C.; MARCILESE, M.; NAME, M. C.; SCHER, L.; GONCALVES, L. Concordância nominal variável de número e saliência fônica: um estudo experimental. DELTA. Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada, v. 34, p. 513-545, 2018.

BLÁHOVÁ, V.; SMOLIK, F. Early Comprehension of Verb Number Morphemes in Czech: Evidence for a Pragmatic Account. BUCLD 38 Proceedings, 2014. http://westernlinguistics.ca/Publications/CLA-ACL/Perez-Leroux.pdf.

CAMPBELL-KIBLER, K. The nature of sociolinguistic perception. Language Variation and Change, v. 21, p. 135-156, 2009.

CAMPBELL-KIBLER, K. 2010. New directions in sociolinguistic cognition. University of Pennsylvania Working Papers in Linguistics, v. 15, p. 31–39, 2010.

CASTRO, A.;FERRARI NETO, J. Um estudo contrastivo do PE e do PB com relação à identificação de informação de número no DP. Letras de Hoje, v. 42, p.65-76, 2007.

CASTRO, A. O processamento da concordância de número interna ao DP por crianças de 2 anos falantes de português europeu. In: M. Lobo & M.A. Coutinho (eds) XXII Encontro da Associação Portuguesa de Linguística; Textos Seleccionados. Lisboa: Colibri, p.211-221, 2007.

CHESHIRE, Jenny. Sociolinguistics and mother-tongue education. In: Ammon, U., Dittmar, N., Mattheier, K., and Trudgill, P. (eds.).Sociolinguistics: an introductory handbook of the science of language and society. 2nd. edition, Berlin: Mouton de Gruyter, pp. 2341-2350, 2005.

CHOMSKY, N. Lectures on government and binding Dordrecht: Foris, 1981.

CHOMSKY, N. Knowledge of language New York: Praeger, 1986.

CORRÊA, V. R. O objeto direto nulo no português do Brasil. Dissertação de Mestrado, UNICAMP, 1991.

CORRÊA, L. M. S.; AUGUSTO, M. R. A.; FERRARI-NETO, J.. The Early Processing of Number Agreement in the DP: Evidence from the Acquisition of Brazilian Portuguese In: 30th BUCLD, Boston: Cascadilha Press, 2005.V.2.

COSTA, M. A. As definições de sujeito e seus traços de caracterizadores. O traço de concordância. In: ENCONTRO NACIONAL SOBRE LÍNGUA FALADA E ENSINO, I., 1994, Maceió. Anais... Maceió: EDUFAL, 1994. p. 315-320.

DUARTE, M.E.L. Clíticos acusativo, pronome lexical e categoria vazia no português do Brasil. In: TARALLO, F. (org.). Fotografias sociolinguísticas. Campinas: UNICAMP, 1989.

FERRARI-NETO, J.Aquisição de Número Gramatical no Português Brasileiro: Processamento de Informação de Interface e Concordância. Tese de Doutorado. Departamento de Letras. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2008.

HANULÍKOVÁ, A.; VAN ALPHEN, P. M.; VAN GOCH, M. M.; WEBER, A. When One Personʼs Mistake Is Anotherʼs Standard Usage: The Effect of Foreign Accent on Syntactic Processing. Journal of Cognitive Neuroscience, v. 24, n.4, p. 878–887, 2012.

HENRIQUE, K. S. Variação linguística e processamento: investigando o papel da distância entre sujeito e verbo na realização da concordância verbal variável no PB. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Juiz de Fora, 2015.

JAKUBÓW, A.P.S.P.; CORRÊA, L. M. S. A expressão morfofonológica da concordância de número variável em português brasileiro: uma proposta para a aquisição e a produção infantil. REVISTA DA ANPOLL (ONLINE), v. 1, p. 47-67, 2018.

JOHNSON, V. E.; DE VILLIERS, J. G.; SEYMOR, H. N. Agreement without understanding? The case of third person singular /s/. First Language, v. 25, n. 3, 317-330, 2005.

KATO, M. A. A gramática do letrado: questões para a teoria gramatical. In: Marques, E. Koller,J. Teixeira; A. S.Lemos (orgs). Ciências da Linguagem: trinta anos de investigação e ensino. Braga, CEHUM (U. do Minho), p.131-145, 2005.

KATO, M.; RAPOSO, E. O objeto nulo definido no português europeu e no português brasileiro: convergências e divergências. Actas do XVI Encontro Nacional da APL, Lisboa: p. 673-685, 2001.

LABOV, W. Sociolinguistic patterns. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1972.

LABOV, W.; ASH, S.; RAVINDRANATH, M.; WELDON, T.; BARANOWSKI, M.; NAGY, N. Properties of the sociolinguistic monitor. Journal of Sociolinguistics, v.15, p. 431-463, 2011.

LEGENDRE, G.; BARRIÈRE, I.; GOYET, L.; NAZZI, T. Comprehension of Infrequent Subject–Verb Agreement Forms: Evidence From French-Learning Children. Child Development. v. 81, n. 6, p. 1859–1875, 2010.

MARCILESE, M.; HENRIQUE, K.S. ; AZALIM, C. ; NAME, M. C. Processamento da concordância variável no PB em uma perspectiva experimental. Linguística (Rio de Janeiro), v. 11, p. 118-134, 2015.

MARCILESE, M.; RODRIGUES, E. dos S. ; AUGUSTO, M. R. A. ; HENRIQUE, K.S. Efeitos de distância linear e marcação no processamento da concordância verbal variável no PB / Linear distance and markedness effects in variable subject-verb agreement processing in BP. Revista de Estudos da Linguagem, v. 25, p. 1291-1325, 2017.

MARTINS, L. S. O. O traço de pessoa na aquisição normal e deficitária do português brasileiro. 199f. Tese (Doutorado em Letras). Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2007.

MILLER, K.; SCHMITT, C. Variable vs. Consistent Input: Comprehension of Plural Morphology and Verbal Agreement in Children. In: BRUCART, J. M.; GAVARRÓ, A.; SOLÀ, J. Merging Features: Computation, Interpretation and Acquisition. New York: Oxford University Press, 2009.

MILLER, K.; SCHMITT, C.Variable Input and the Acquisition of Plural Morphology. Language Acquisition, 19:3, 223-261, 2012.

MOLINA, D. S. L. Aquisição da linguagem e variação linguística: um estudo sobre a flexão verbal variável na aquisição do PB. Tese de Doutorado, Universidade Federal de Juiz de Fora, 2018.

NARO, A. J.; SCHERRE, M. M. P (org.). Origens do Português Brasileiro. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

PAGOTTO, E. A posição dos clíticos em português: um estudo diacrônico. Dissertação Mestrado em Linguística, UNICAMP, Campinas, 1992.

PÉREZ-LEROUX, A. T. Number problems in children. Proceedings of the 2005 annual conference of the Canadian Linguistics Association, p. 1-12, 2005.

PERINI, M. A. Gramática descritiva do português. 4. ed. São Paulo: Ática, 2000.

PIRES, L. Aquisição da escrita-padrão do português brasileiro em esfera escolar: um estudo transversal. 2015.260f. Tese (Doutorado em Linguística). Universidade de Brasília, Brasília 2015.

SANTOS, R. L. de A. A concordância verbal na fala de menores carentes que vivem em entidades filantrópicas de Maceió. 2010. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2010.

SCHERRE, M. M. P.; NARO, A. J. A concordância de número no português do Brasil: um caso típico de variaçăo inerente. In: HORA, D. da (Org.). Diversidade linguística no Brasil. Joăo Pessoa: Ideia, 1997. p. 93-114.

SCHERRE, M. M. P.; NARO, A. J. Sobre a concordância de número no português falado do Brasil. In: RUFFINO, G. (Org.). Dialettologia, geolinguistica, sociolinguística. Centro di Studi Filogici e Linguistici Sicilliani. Universitá di Palermo. Tubingen: Max Niemayer Verlag, 1998. p. 509-523.

SCHERRE, M. M. P.; NARO, A. J. Mudança sem mudança: a concordância de número no português brasileiro. SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 9, n. 18, 107-129, 2006.

SCHOLZ, B. C.; PELLETIER, F. J.; PULLUM, G. K., "Philosophy of Linguistics", The Stanford Encyclopedia of Philosophy, Edward N. Zalta (ed.), .

SILVA, J.A.A. A concordância verbal de terceira pessoal do plural do Brasil: um panorama sociolinguístico de três comunidades no interior do Estado da Bahia. 2005. 323f. Tese (Doutorado), Universidade Federal da Baía, 2005.

SQUIRES, L. (2014). Social Differences in the Processing of Grammatical Variation. Selected Papers from NWAV 42, 20(2): 178-188.

SQUIRES, L. It don’t go both ways: Limited bidirectionality in sociolinguistic perception. Journal of Sociolinguistics 17/2, 2013: 200–237.

VIEIRA, S. R. Aspectos da concordância verbal em dialetos populares. In: ENCONTRO NACIONAL SOBRE LÍNGUA FALADA E ENSINO, I., 1994, Maceió. Anais...Maceió: EDUFAL, 1994. p. 323-327.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8026.2019v72n3p17

Copyright (c) 2019 Mercedes Marcilese, Cristina Name, Marina Augusto, Daniele Molina, Raiane Armando

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.