Produção científica brasileira sobre o indicador “Fator de Impacto”: um estudo nas bases SciELO, Scopus e Web of Science

Catia Candida Almeida, Maria Claudia Cabrini Gracio

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi analisar os artigos científicos brasileiros que abordam o Fator de Impacto (FI), seja como procedimento metodológico, objeto de estudo e publicados em periódicos indexados nas bases de dados SciELO, Scopus e Web of Science. Buscaram-se os artigos brasileiros que apresentam o termo “fator de impacto” ou “impact factor” no período de 2005 a 2015. Utilizou-se a técnica de coocorrência de palavras para identificar as correlações entre as palavras-chaves e o termo FI. Assim, pode-se inferir a área do conhecimento e o assunto tratado, possibilitando o entendimento da forma de abordagem desse indicador nas pesquisas brasileiras.


Palavras-chave


Ciência da Informação; Bibliometria; Fator de Impacto; Base de dados

Texto completo:

PDF/A

Referências


BARATA, R. C. B. Dez coisas que você deveria saber sobre o Qualis. RBPG, Brasília, v. 13, n. 30, p. 013 – 040, jan./abr. 2016.

BOYLE, F.; SHERMAN, D. The product and its development. The Serials Librarian, Philadelphia, v. 49, n. 3, p. 147-153, 2006.

BLANFORD, C. F. Impact factors; citation distributions and journal stratification. J. Mater Sci, Netherlands, v. 51, p. 10319–10322, 2016.

COURTIAL, J. P. A co-word analysis of Scientometrics. Scientometrics, Netherlands, v. 32, n. 3, p. 251-260, 1994.

CROSS, J. Impact factors – the basics. In: ________. The E-Resources Management Handbook. Holanda, 2009, p. 1-12.doi:10.1629/ 9552448–0-3.17.

FAPESP. FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Análise da produção científica a partir de publicações em periódicos especializados. In: ______. Indicadores de ciência,

tecnologia e inovação em São Paulo. São Paulo, 2010.

FERNANDÉZ-LLIMÓS, F. Análisis de la cobertura del concepto de Pharmaceutical Care en fuentes primarias y secundarias de información. Granada: Universidad de Granada, 2003.

FREITAS, J. L. et. al. El interdominio de los estudios métricos de la información en Iberoamérica y Sudáfrica: análisis en la base SciELO en el período 1978-2013. Revista Cubana de Información en Ciencias de la Salud, Cuba, v. 28, n. 1, 2017.

FREITAS, J. L. Dimensões da pesquisa brasileira no interdomínio dos estudos métricos da informação em medicina. 2017, 201 f. Tese. (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista, Marília, 2017.

GARCIA, L. P.; DUARTE, E. Epidemiologia e Serviços de Saúde: revista do Sistema Único de Saúde do Brasil classificada como Qualis/Capes B2 na área da Saúde Coletiva. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, vol. 26, n. 2, p. 243-244, 2017. doi: 10.5123/s1679-49742017000200001.

GARFIELD, E.; SHER, I. H. 1961 Science Citation Index. Philadelphia: Institute for Scientific Information, 1963.

GLÄNZEL, W.; MOED, F. H. Journal impact measures in bibliometric research. Holanda: Scientometrics, 2002.

GLÄNZEL, W. Bibliometrics as a research field: a course on theory and application of bibliometric indicators. Coursehandouts, 2003.

HE, Q. Knowledge discovery through co-word analysis. LibraryTrends, Illinois, v. 48, n. 3, p. 133-159, 2008.

IGAMI, M. P. Z. Elaboração de indicadores de produção científica com base na análise cientométrica das dissertações e teses do IPEN. Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares: São Paulo, 2011.

KALTENBORN, F. K. Validity and fairness of the impact factor. German: Birkhäuser, 2004.

LÓPEZ PIÑERO, J. M.; TERRADA, M. L. F. Los indicadores bibliométricos y la evaluación de la actividad médico-científica: los indicadores de producción, circulación y dispersión, consumo de la información y repercusión. Revista Medicina Clínica, Espanha, v. 98, n. 4, 1992.

MARCHLEWSKI, C.; SILVA, M. P.; SORIANO, B. J. A Influência do sistema de avaliação Qualis na produção do conhecimento científico: algumas reflexões sobre a Educação Física. Motriz, Rio Claro, v. 17, n. 1, jan-mar., 2011.

MENEGHINI, R. O projeto Scielo (Scientific Electronic Library on Line) e a visibilidade da literatura científica "Periférica". Química Nova, São Paulo, v. 26, n. 2, São Paulo, 2003.

MIGUEL, S. Revistas y producción científica de América Latina y El Caribe: su visibilidad en SciELO, RedALyC y SCOPUS. Revista Interamericana de Bibliotecología, Colombia, v. 34, n. 2, 187-199, 2011.

MUGNAINI, R. Caminhos para adequação da avaliação da produção científica brasileira: impacto nacional versus internacional. 2006. 235 f. Tese – (Doutorado em Ciência da Informação) Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

NEFF, M. W.; CORLEY, E. A. 35 years and 160,000 articles: a bibliometric exploration of the evolution of ecology. Scientometrics, Holanda, v. 80, n. 3, p. 657-682, 2009.

OKUBO, Y. Bibliometric Indicators and analysis of research systems: methods and examples. In: STI WORKING PAPERS, 1997, Paris: OECD, 1997.

PACKER, L. A.; MENEGHINI, R. Articles with authors affiliated to Brazilian institutions published from 1994 to 2003 with 100 or more citations: I - the weight of international collaboration and the role of

the networks. An. Acad. Bras. Ciências, Rio de Janeiro, v. 78, n. 4, 2006.

PEREIRA, J. C. R.; ESCUDER, M. M. L.; ZANETTA, D. M. T. Brazilian sciences and government funding at the State of São Paulo. Scientometrics, Netherlands, v. 43, n. 2, p. 177-188, 1998.

SAES, S. G. Aplicação de métodos bibliométricos e a “co-word analysis” na avaliação da literatura científica brasileira em Ciências da Saúde de 1990 a 2002. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública

da Universidade de São Paulo, 2005.

SEGLEN, P. O. Citations and journal impact factors: Questionable indicators of research quality. Allergy, Dinamarca, v. 52, p. 1050-1056, 1997.

SILVA, R. M. Qualis 2011-20123 – os três erres. Clinics, São Paulo, v. 65, n. 10, jan. 2010.

SIMONS, K. The misused Impact Factor. Science, USA, v. 322, n. 10, 2008.

SPINAK, E. Indicadores cienciométricos. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 141-148, 1998.

STREHL, L. O fator de impacto do ISI e a avaliação da produção científica: aspectos conceituais e metodológicos. Ciência da Informação, Brasília, v. 34, n. 1, p. 19-27, jan./abr. 2005.

WALTMAN, L. The importance of taking a clear position in the impact factor debate. In: CWTS (Centre for Science and Technology Studies) Meaningful metric, Leiden University, Netherlands, 2016. Disponível em: . Acesso em: 06 dez. 2016.

WALTMAN, L.; TRAAG, V. Use of the journal impact factor for assessing individual articles need not be wrong. In: CWTS (Centre for Science and Technology Studies) Meaningful metric; Leiden University,

Netherlands, 2017. Disponível em: . Acesso em: 03 ago. 2018.

URBIZAGÁSTEGUI, A. R. A Bibliometria, Informetria, Cienciometria e outras “Metrias” no Brasil. In: ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA, 5, Recife. Anais eletrônicos…

EBBC, 2014.

VAN LEEUWEN, T.; WOUTERS, P. Analysis of journal impact factor research in time: development of a specialty? In: Proceedings of ISSI, 14th International Society of Scientometrics and Informetrics

Conference, Austria, v. 1, 2013.

VAN LEEUWEN, T.; WOUTERS, P. F. Analysis of Publications on Journal Impact Factor Over Time. Front. Res. Metr. Anal, Switzerland, v. 2, 2017. Disponível em: Acesso em: 20 abr. 2018.

VELHO, M. L. Como medir a Ciência? Revista brasileira de tecnologia, Brasília, v. 16, n.1, p.35-41, jan/fev 1985.




DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2019v24n54p62



Direitos autorais 2018 Catia Candida Almeida, MARIA CLAUDIA CABRINI GRACIO

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)