Do usuário da informação ao sujeito informacional: reflexões sobre pressupostos conceituais a partir de pesquisas brasileiras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2023.e90127

Palavras-chave:

Sujeito informacional, Práticas informacionais, Usos e usuários da informação

Resumo

Objetivo: Analisar pressupostos conceituais sobre sujeito informacional, a partir de desenvolvimentos teóricos de pesquisas brasileiras sobre práticas informacionais (dissertações de mestrado e teses de doutorado) na área de Ciência da Informação, selecionadas no acervo da Biblioteca Digital de Dissertações de Teses-BDTD, no período de 1998/2021.

Método: Esta pesquisa se classifica como uma revisão de literatura sistemática em termos da coleta, organização e análise de dados.

Resultado: Os pressupostos conceituais analisados permitem detectar a compreensão sobre o usuário da informação como um sujeito informacional. Tal compreensão se dá no sentido em que este usuário se coloca como um sujeito ativo que, de forma concomitante, busca, acessa, recupera e usa informações e, por meio destas ações, gera, comunica e socializa suas próprias informações.

Conclusões: Desta forma, os pressupostos conceituais analisados sobre o sujeito informacional salientam que este éum sujeito sociocognitivo, que se relaciona intensamente com a informação, por meio das práticas informacionais de busca, uso, geração, comunicação e socialização. Neste intenso processo de atribuição e comunicação de significados, este sujeito relaciona suas necessidades informacionais aos contextos sócio-históricos vivenciados, bem como recorre a variados recursos sociocognitivos (linguagens, identidades, memórias e valores culturais) para gerar suas práticas informacionais e, desta forma, compreender e agir sobre sua realidade mobilizando outros sujeitos e grupos sociais. A partir destes pressupostos novos olhares surgem para compreender o fenômeno informacional e possibilitam a ampliação da compreensão da informação enquanto objeto gerador de conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliany Alvarenga de Araújo, Universidade Federal de Goiás

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília (UnB) com bolsa CAPES. Mestra em Biblioteconomia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Professora Titular na área de Fundamentos Epistemológicos em Ciência da Informação, Biblioteconomia e Arquivologia, da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da Universidade Federal de Goiás (UFG). Coordenadora do Núcleo de Pesquisa em Gestão, Políticas e Tecnologias da Informação-NGPTI/UFG. Vice Coordenadora do Curso de Gestão da Informação, da Universidade Federal de Goiás-UFG (2021/2022). Tem desenvolvido pesquisas nas seguintes áreas temáticas: Epistemologia da Ciência da Informação, Práticas Informacionais, Infodemias/Patologias Informacionais, Gestão da Informação e do Conhecimento, Comportamento Informacional, Competência Informacional , Cognição Distribuída em Redes de Conhecimento

Rubem Borges Teixeira Ramos, Universidade Federal de Goiás

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 2017, pelo qual recebeu o Prêmio UFMG de Teses como a melhor tese da área de Ciência da Informação (2018) e a Menção Honrosa no Prêmio CAPES de Tese (2018). Realizou doutorado sanduíche, com bolsa da CAPES, na University of Illinois at Urbana Champaign (UIUC), em 2015. Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008). Especialista em Gestão Estratégica da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005) e bacharel em Ciência da Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2004). Atualmente, é Professor Adjunto e coordenador (2021 - 2022) do curso de graduação em Gestão da Informação da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da Universidade Federal de Goiás (UFG), tendo atuado como coordenador de estágios (2016 - 2018) e membro do NDE (2019 - atual) do mesmo. Atuou como docente e coordenador de estágios do curso de graduação em Biblioteconomia da mesma instituição por três anos (2010 - 2013), bem como no curso de Especialização Lato Sensu em Gestão e Avaliação da Informação (ESAMI), na mesma universidade (2012). Membro do Grupo de Pesquisa Informação e Leitura (2007 - atual) da ECI/UFMG. Tem experiência na área de Ciência da Informação, atuando e pesquisando principalmente nos seguintes temas: estudo de usos e usuários da informação, comportamento informacional, competência informacional, gestão da informação e do conhecimento, histórias em quadrinhos, leitores, leitura, apropriação e mediação de informação e do conhecimento, etnometodologia. Tem experiência também como professor de idiomas, pois lecionou inglês por vários anos.

Referências

ARAÚJO, C A. A. O sujeito informacional no cruzamento da Ciência da Informação com as Ciências Sociais. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, 14, 2013, Florianópolis. Anais... Florianópolis, 2013. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/download/184435. Acesso em: 11 nov. 2022.

ARAÚJO, C. A. A. Estudos de usuários da informação: comparação entre estudos de uso, de comportamento e de práticas a partir de uma pesquisa empírica. Informação em Pauta, Fortaleza, v. 1, n. 1, p. 61-78, 2016. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/2970/2694. Acesso em: 14 mai. 2022.

ARAÚJO, C. A. A. O que é Ciência da Informação. Belo Horizonte: KMA, 2018.

ARAÚJO, E. A. Práticas informacionais em ambientes de infodemias: reflexões para o estudo de patologias informacionais. LIINC em Revista, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, p. 1-13, 2021. Disponível em: http://revista.ibict.br/liinc/article/view/5700. Acesso em: 10 out. 2022.

ARAÚJO, E. P. de O. Comportamento informacional em processos decisórios estratégicos: Dimensão simbólica do uso da informação por gestores. 2017. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2017.

ARENDT, H. A Condição Humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1997.

ASSIS, J. Indicadores da qualidade da informação em Sistemas baseados em Folkonomia. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ECID-8JRLC4/1/juliana_horta_de_assis_pinto.pdf. Acesso em 12 abr. 2022.

BARROS, F. M. M. Protagonismo nas práticas informacionais de mães de crianças alérgicas. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/BUBD-AMWJ3T/1/dissertacao_fl_via_moraes_moreira_barros.pdf Acesso em 12 abr. 2022.

BELKIN, N. J. The problem of matching in information retrieval. In: HARBO, O.; KAJBERG, L. (org.). Theory and applications of information research. London: Mansell, 1980.

BERTI, I. C. L. W. Práticas e Regimes da Informação: Os acontecimentos “Carta de Temer a Dilma” e “Marcela Temer: bela, recatada e “do lar”. 2018. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/BUBD-BCDKNZ/1/20190405_tese_berti_ilemarchristinalansoniwey.pdf. Acesso em 12 abr. 2022.

CAPURRO, R.; HJORLAND, B. O conceito de informação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 12, n. 1, p. 148-207, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pci/a/j7936SHkZJkpHGH5ZNYQXnC/?format=pdf. Acesso em: 08 dez. 2022.

CASTELLS. E. A Sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento: Como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: SENAC, 2006.

CRUZ, R. do C.; ARAÚJO, C. A. A. Sujeito informacional: Conceito em emergência: Uma revisão teórico-conceitual em periódicos ibero-americanos. Inf.&Soc: Estudos, João Pessoa, v.30, n.1, p.1-22, jan./mar. 2020. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/43934/29689. Acesso em: 15 fev. 2023.

CRUZ, R. do C. Cultura informacional e distinção: A orkutização sob o olhar social da Ciência da Informação. 2014. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2014. Disponível em: http://ppgci.eci.ufmg.br/teses-defendidas. Acesso em 12 abr. 2022.

DERVIN, Brenda; NILAN, Michael. Information needs and uses. Annual Review of Information Science and Technology, Leesburg, v. 21, p. 3-33, 1986. Disponível em: http://www2.hawaii.edu/~donnab/lis670/dervin_nilan.pdf. Acesso em 15 fev. 2023.

ELLIS, David. A behavioral approach to information retrieval system design. Journal of Documentation, Bingley, n. 45, v. 3, p. 171-212, 1989.

ELLIS, David. The emergency of conceptual modeling in information behavior research. New directions in information behaviour, Bingley, v. 1, 2011.

FULTON, Crystal. HENEFER, Jean. Information Practice. Encyclopedia of Library and Information Science, Boca Raton, p. 1-10, 2010.

GASQUE, Kelly Cristine Gonçalves Dias; COSTA, Sely Maria de Souza. Evolução teórico-metodológica dos estudos de comportamento informacional de usuários. Ciência da Informação, Brasília, v. 39, n. 1, 2010. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/download/55084. Acesso em 22 nov. 2022.

JAPIASSU, H.; MARCONDES, D. Dicionário Básico de Filosofia. São Paulo: Ed. Zahar, 1996.

MCKENZIE, Pamela J. A model of information practices in accounts of everyday-life information seeking. Journal of Documentation, Leesburg, v. 59, n. 1, p. 19-40, 2003.

MENZEL, H. Information needs and use studies in science and technology. Annual Review of Information Science and Technology, v. 1, p. 41-69, 1966.

PÉREZ GIFFONI, M. C.; SABELLI, M. Los estudios de usuarios de información: construcción de una línea de investigación y docencia em el Uruguay. Montevidéu: EUBCA/Udelar, 2010.

ROCHA, J. A. P. A produção do conhecimento como cognição distribuída: Práticas informacionais no fazer científico. 2018. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2018. Disponível em: http://ppgci.eci.ufmg.br/teses-defendidas. Acesso em 12 abr. 2022.

SALDANHA, P. Práticas informacionais no Portal Geledés: Histórias e representações sociais sobre mulheres negras. 2021. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Departamento de Ciência da Informação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2021. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/230414. Acesso em 12 abr. 2022.

SANZ-CASADO, Elias. Manual de estúdios de usuários. Madrid: Fundación Germán Sánchez Ruipérez, 1994.

SAVOLAINEN, R. Everyday life information seeking approaching information seeking in the context of “way of life”. Library & Information Science Research, v. 17, p. 259-294, 1995.

SAVOLAINEN, R.; TUOMINEN, K.; TALJA, S. The social constructionist viewpoint to information practices. In: FISHER, K. E.; ERDELEZ, S.; MCKECHNIE, L. (orgs.). Theories of information behaviour. Medford: Information Today, 2005.

SAVOLAINEN, R. Everyday information practices: a social phenomenological perspective. Lanham: Scarecrow, 2008.

SIATRI, Rania. The Evolution of User Studies. Libri, v.49, n. 3, p. 132-141, 1999.

SILVA, A. G. F. Entrando em cena, movimentando a cena: Práticas Informacionais nos ambientes do aplicativo Telegram. 2019. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/31608 Acesso em 08 abr. 2022.

SILVA, L. F. da. Práticas informacionais: LGBT e empoderamento no Espaço LGBT. 2019. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Departamento de Ciência da Informação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufpb.br/jspui/bitstream/123456789/16342/1/Arquivototal.pdf. Acesso em 09 abr. 2022.

TALJA, S. Constituting “information” and “user” as research objects: a theory of knowledge formations as an alternative to the information-man theory. In: VAKKARI, P.; SAVOLAINEN, R.; DERVIN, B. (org.). Information seeking in context. London: Taylor Graham, 1997. p. 67-80.

TAYLOR, Robert S. Value-added processes in information systems. Norwood: Ablex Publishing Co., 1986.

TERUEL, Aurora González. Principales coordenadas del origen, desarrollo y consolidación de la investigación del usuário de la información. In: SILVEIRA, F. J. N.; FROTA, M. G. C.; MARQUES, R. M. (org.). Informação, Mediação e Cultura: Teorias, métodos e pesquisas. Belo Horizonte: Letramento, 2022. p. 342-363.

TUOMINEN, K.; SAVOLAINEN, R. A social constructionist approach to the study of information use as discursive action. In: VAKKARI, P.; SAVOLAINEN, R.; DERVIN, B. (Org.). Information seeking in context. London: Taylor Graham, 1997. p. 81-96.

WILSON, Tom. On user studies and information needs. Journal of Documentation, Leesburg, v. 37, p. 3-15, 1981.

WILSON, T. D.; WALSH, C. Information behavior: An interdisciplinary perspective. University of Sheffield, Department of Information Studies, Sheffield. 1996. Disponível em: https://www.academia.edu/3086444/Information_behaviour_an_interdisciplinary_perspective. Acesso em 15 fev. 2023.

WILSON, Tom. Exploring models of information behaviour: the ‘Uncertainty’ Project. In: ALLEN, D.; WILSON, Tom. (org.). Exploring the contexts of information behaviour proceedings of the Second International Conference on Research in Information Needs. Seeking and Use in Different Contexts. Sheffield: London, 1999, p. 55-66.

WILSON, Tom. The information user: past, present and future. Journal of Information Science, Washington, v. 34, n. 4, p. 457-464. 2008.

Publicado

2023-05-17

Como Citar

ARAÚJO, Eliany Alvarenga de; RAMOS, Rubem Borges Teixeira. Do usuário da informação ao sujeito informacional: reflexões sobre pressupostos conceituais a partir de pesquisas brasileiras . Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 28, p. 1–28, 2023. DOI: 10.5007/1518-2924.2023.e90127. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/90127. Acesso em: 26 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.