Cartografia da competência crítica em informação: estudo da literatura indexada nas bases Scopus e WOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2023.e90976

Palavras-chave:

Competência crítica em Informação, Teoria crítica, Consciência crítica, Uso da informação, Abordagem sociocultural

Resumo

Objetivo: identificar o comportamento de pesquisas ao longo do tempo, bem como os principais enfoques temáticos dos estudos sobre crítica da competência em informação, publicados em português e inglês indexados nas bases de dados Scopus e Web of Science. A competência crítica em informação é uma corrente de estudos da competência informacional que se fundamenta nos princípios da teoria crítica. Conforme esta abordagem, é necessária a compreensão dos fatores sociais, políticos, ideológicos envolvidos na produção, distribuição e uso da informação. Como outras abordagens têm sido predominantes, pode-se questionar como a abordagem crítica vem sendo apropriada na literatura da área.

Método: a realização seguiu o protocolo de mapeamento sistemático da literatura. Foi realizado um levantamento em duas bases de dados de abrangência internacional multidisciplinares (Scopus e Web of Science), restringindo-se para artigos e short papers nos idiomas português e inglês publicados até 2021. O corpus de análise abrangeu 89 itens.

Resultado: foram identificadas seis categorias temáticas, sendo que a que reúne a maior quantidade de trabalhos é a de fundamentos teóricos da critical information literacy e estão focados nas relações interdisciplinares das teorias de aprendizagem, seguida pelo conjunto de trabalhos que abordam uma perspectiva cultural da competência crítica em informação e aqueles que a apontam como instrumento para justiça social.

Conclusões: evidência do caráter multifacetado da competência crítica em informação e contribui para a construção de um referencial teórico sólido sobre esta temática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ilídio Lobato Ernesto Manhique, Escola Superior de Jornalismo

Possui graduação em História Social pela Universidade de Eduardo Mondlane, mestra em Ciência da Informação pela          UFBA e doutorado em Ciência da Informação pela Unesp. É Professor e Pesquisador da Escola Superior de Jornalismo e Diretor do Curso de Biblioteconomia e Documentação da Escola Superior de Jornalismo em Moçambique. Tem como interesses de pesquisas as áreas de competência em informação, comportamento informacional, comunicação científica, bibliometria, cientometria e epistemologia da Ciência da Informação.

Helen de Castro Silva Casarin, Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Possui graduação em Biblioteconomia pela Unesp, mestrado em Ensino na Educação Brasileira e doutorado em Letras pela mesma universidade; e Livre-Docência também pela Unesp. Foi editora do Brazilian Journal of Information Science: research trends entre 2018 e 2021. Atualmente é professora Associada do Departamento de Ciência da Informação e Coordenadora do PPGCI Unesp. É bolsista Produtividade em Pesquisa CNPq e líder do grupo de pesquisa "Comportamento e competência informacionais". É integrante da Rede de Estudos Avançados em Gestão, Organização e Curadoria dos Saberes em Sociedades Complexas, no projeto Projeto: T1P3- Informação e Conhecimento na Sociedade Contemporânea (CAPES PRINT/UNESP proc. 88881.311537/2018-01). Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: comportamento informacional, competência informacional e biblioteca escolar.

Juliana Venancio Ançanello

Possui graduação em Biblioteconomia e mestrado em Ciência da Informação ambos pela Unesp. É membro do grupo de pesquisa "Comportamento e competência informacionais", com interesse de pesquisa em Competência em Informação, Competência Digital, Competência em Mídia, fake news e desinformação.

Referências

ACCARDI, M. T. Feminist pedagogy for library instruction. Sacramento: Library Juice Press, 2013.

ASSOCIATION OF COLLEGE & RESEARCH ASSOCIATION. Framework for Information Literacy for Higher Education. American Library Association, Chicago: ACRL, 2015.

ASSOCIATION OF COLLEGE AND RESEARCH LIBRARIES (ACRL). Information Literacy Competency Standards for Higher Education. Chicago: ACRL, 2000.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2010.

BOHÉMIER, K.; MAKSIN, M.; CROWLEY, G. Way finding: Applying critical information literacy to a google instruction session. Online, v. 1, n. 4, p.16-21, 2017. Disponível em: https://www.infotoday.com/OnlineSearcher/Articles/Features/Wayfinding-the-Web-Applying-Critical-Information-Literacy-to-a-Google-Instruction-Session-119313.shtml. Acesso em: 18 nov. 2021.

BRUCE, C.S. Seven faces of information literacy. Adelaide: AUSLIB Press, 1997.

BUSCHMAN, J. Good news, bad news, and fake news. Journal of Documentation, v. 75, n. 1, p. 213-228, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1108/JD-05-2018-0074. Acesso em: 11 out. 2021.

COPE, J. T. The reconquista student: Critical information literacy, civics, and confronting student intolerance. Communications in Information Literacy, v. 11, n. 2, p. 264 – 282, 2017. Disponível em: https://pdxscholar.library.pdx.edu/comminfolit/vol11/iss2/2/. Acesso em: 18 nov. 2021.

DRABINSKI, E. Queering the catalog: queer theory and politics of correction. Library Quarterly: information community policy, v. 88, n. 2, p. 94-111, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1086/669547. Acesso em: 15 nov. 2021.

DUDZIAK, Elisabeth Adriana. Competência informacional: análise evolucionária das tendências da pesquisa e produtividade científica em âmbito mundial. Informação & Informação, v. 15, n. 2, 2010.

ELMBORG, J. Critical information literacy: definitions and challenges. In: WILKINSON, Carroll Wetzel; BRUCH, Courtney (Ed.). Transforming information literacy programs: intersecting frontiers of self, library culture, and campus community. Chicago, IL: Association of College & Research Libraries, 2012, p. 75-80.

ELMBORG, J. Critical Information Literacy: Implications for Instructional Practice. The Journal of Academic Librarianship, v. 32, n. 2, p. 192–199, 2006. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0099133305001898. Acesso em: 20 out. 2021.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 17 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

HICKS, A.; SINKINSON, C. Critical connections: personal learning environments and information literacy. Research in Learning Technology, v. 23, n. 14, 2015. Disponível em: https://journal.alt.ac.uk/index.php/rlt/article/view/1425. Acesso em: 21 nov. 2021.

KAPTITZKE, C. Information literacy: a review and poststructural critique. Australian Journal of Language and Literacy, v. 26, n. 1, p. 53-66, 2003. Disponível em: https://eprints.qut.edu.au/8867/. Acesso em: 13 nov. 2021.

LUPTON, M. The Learning Connection: information literacy and the student experience. Adelaide: Auslib Press, 2004.

PETERSEN, K.; VAKKALANKA, S.; KUZNIARZ, L. Guidelines for conducting systematic mapping studies in software engineering: An update. Information and software technology, v. 64, p. 1-18, 2015.

SIMMONS, M. Librarians as Disciplinary Discourse Mediators: Using genre theory to move toward critical information literacy. Portal: Libraries & the Academy, p. 297-311, 2005.

SWANSON, T. A Radical Step: Implementing a critical information literacy model. Libraries and the Academy, v. 4, n. 2, p. 259-273, 2004. Disponível em: https://muse.jhu.edu/article/54742/pdf. Acesso em: 16 nov. 2021.

TEWELL, E. A decade of critical information literacy: a review of the literature. Communications in Information Literacy, v. 9, n. 1, p. 24-43, 2015. DOI: 10.15760/comminfolit.2015.9.1.174. Disponível em: https://pdxscholar.library.pdx.edu/comminfolit/vol9/iss1/2/. Acesso em: 08 nov. 2021.

TEWELL, E. The practice and promise of critical information literacy: academic librarians’ involvement in Critical Library Instruction. College and research libraries v. 79, n. 1, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.5860/crl.79.1.10. Acesso em: 15 nov. 2021.

TEWELL, E. Toward the resistant reading of information: Google, resistant spectatorship, and critical information literacy. Library & the Academy, v. 16, n. 2, p. 289-310, 2016. Disponível em: https://digitalcommons.liu.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1018&context=brooklyn_libfacpubs. Acesso em: 15 nov. 2021.

VITORINO, E. V.; PIANTOLA, D. Competência em informação: conceito, contexto histórico e olhares para a Ciência da Informação. Florianópolis: editora UFSC, 2019.

VYGOTSKY, L. Interaction between learning and development. In: VYGOTSKY, Lev. Mind in Society: Development of Higher Psychological Processes. Cambridge: Harvard University Press, 1978. p.79-91.

WANG, L. Sociocultural Learning Theories and Information literacy teaching Activities in Higher Education. Reference & User services Quarterly, v. 47, n.2, p. 149-158, 2007.

Publicado

2023-06-30

Como Citar

MANHIQUE, Ilídio Lobato Ernesto; DE CASTRO SILVA CASARIN, Helen; VENANCIO ANÇANELLO, Juliana. Cartografia da competência crítica em informação: estudo da literatura indexada nas bases Scopus e WOS. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 28, p. 1–21, 2023. DOI: 10.5007/1518-2924.2023.e90976. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/90976. Acesso em: 21 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.