Por um reflexão sobre a organização e representação de conceitos decoloniais na américa latina: O pensamento de Aníbal Quijano à luz da Análise de Domínio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2023.e92960

Palavras-chave:

Organização e Representação do Conhecimento, Decolonial, Aníbal Quijano, América Latina, Análise de domínio

Resumo

Objetivo: A interpretação dos aspectos históricos e das estruturas sociais da América Latina, foram a base para o desenvolvimento da proposta epistemológica do sociólogo peruano Aníbal Quijano, a respeito da decolonização das sociedades latinoamericanas. A partir de sua obra, conceitos basilares tomaram forma, para explicar a realidade “parcial e distorcida” de observação deste lugar. Assim, este artigo questiona como se constituem as relações conceituais decoloniais desenvolvidas na obra de Aníbal Quijano? O objetivo é identificar os conceitos desenvolvidos por Quijano à luz da Análise de Domínio, com fins de compreensão de como estes se constituem em uma rede conceitual, que pode ser compreendida como uma interface do conhecimento latino-americano, fazendo parte e sendo representado em Sistemas de Organização do Conhecimento.

Método: A pesquisa é de base bibliográfica, exploratória e tem como abordagem e como método a Análise de Domínio. 

Resultado: Os resultados revelam a coerência dos conceitos utilizados, que podem ser norteadores na análise e aplicação teórico-metodológica, em estudos decoloniais que particularizam e enunciam a ausência de reflexões sobre as diferentes vertentes particulares como indígenas, mulheres, pessoas negras, inseridos, de forma geral, na cultura e nos saberes latino-americanos. A rede conceitual se mostrou maior quando a compreensão destes conceitos foi explorada a partir de suas ligações teóricas e epistêmicas.

Conclusões: Os processos da Organização e Representação do Conhecimento permitem o controle da linguagem utilizada nos espaços de informação, e o conhecimento da perspectiva decolonial desenvolvida por Quijano, demonstra uma coerência e estabilidade teórica que faz frente à perpetuação de processos coloniais e epistemicidas das comunidades latino-americanas, sendo assim importantes para a compreensão e caracterização de documentos, que pontuem estes processos no contexto de domínios do conhecimento relativos à perspectiva decolonial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cristina de Albuquerque, Universidade Estadual de Londrina

Doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista - UNESP Marília Bolsista Produtividade em Pesquisa 2 Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina (PPGCI UEL).

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. Tradução de Alfredo Bosi. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

ALENCAR, C. N. de; FERREIRA, D. M. M. Contexto: considerando ad infinitum. Cadernos de Linguagem e Sociedade, Brasília, v. 13, n. 1, p. 187-202, 2012. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/les/article/view/11613. Acesso em: 14 fev. 2023.

BALLESTRIN, L. América Latina e o giro decolonial. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n. 11, p. 89–117, 2013.

Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rbcp/article/view/2069. Acesso em: 14 fev. 2023.

BARBOSA, R. R.; MASO, T. F. Possíveis Contribuições de Aníbal Quijano para as Relações Internacionais. In: ENCONTRO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (ENEPEX). ENCONTRO DE ENSIONO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UFGD (ENEPE), 8., 2014.

ENCONTRO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA UEMS, 5., 2014, Dourados. Anais [...]. Dourados: UFGD, 2014. Disponível em: http://eventos.ufgd.edu.br/enepex/anais/arquivos/435.pdf. Acesso em: 14 fev. 2023.

BARITÉ, M. Organizacion del conocimiento: un nuevo marco teorico-conceptual en bibliotecologia y documentacion. In: CARRARA, K. (org.). Educação, universidade e pesquisa: textos completos do III simpósio em filosofia e ciência: paradigmas do conhecimento no final do milênio. Marília: Unesp; São Paulo: FAPESP, 2001. p. 35-60.

BARITÉ, M. Diccionario de Organización del Conocimiento: Classificación, indización, Terminología. 5. ed. Montevideo: PRODIC, 2013.

BRÄSCHER, M.; CARLAN, E. Sistemas de organização do conhecimento: antigas e novas linguagens. In: ROBREDO, J.; BRÄSCHER, M. (org.). Passeios pelo bosque da informação: estudos sobre representação e organização da informação e do conhecimento. Brasília: IBICT, 2010. Cap. 8. p. 147-176. Disponível em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/item/id/189812. Acesso em: 14 fev. 2023.

DAHLBERG, I. Knowledge Organization: A New Science? Knowledge Organization, [S. l.], v. 33, n. 1, 2006.

FREITAS, A. D. de. Notas sobre o contexto de trabalho do grupo Modernidade/colonialidade | Universidade, horizontes utópicos e desafios teóricos. REALIS: Revista de Estudos AntiUtilitaristas e PosColoniais, Recife, v. 8, n. 2, p. 145-171, jul./dez., 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/realis/article/view/241453. Acesso em: 14 fev. 2023.

GERMANÁ, C. Prefácio. In: QUIJANO, A. Cuestiones y horizontes: de la dependencia histórico-estructural a la colonialidad/descolonialidad del poder. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: CLACSO; Lima: Universidad Nacional Mayor de San Marcos, 2020.

HJØRLAND, B. Fundamentals of knowledge organization. In: TRAVIESO, C. (org.). Tendencias de investigación em organización del conocimiento. Salamanca: Ed. Universidad de Salamanca, 2003.

HJØRLAND, B. Concept Theory. Journal of the American Society for Information Science and Technology, [S. l.], v. 60, n. 8, 2009. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/asi.21082. Acesso em: 14 fev. 2023.

HJØRLAND, B. "Domain Analysis". Knowledge Organization, [S. l.], v. 44, n. 6, p. 436-464, 2017

HJØRLAND, B.; ALBRETCHESEN, H. Toward a new horizon in information science: Domain-analysis. Journal of the American Society for Information Science, [S. l.], v. 46, n. 6, 1995. Disponível em: https://asistdl.onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/%28SICI%291097-4571%28199507%2946%3A6%3C400%3A%3AAID-ASI2%3E3.0.CO%3B2-Y. Acesso em: 14 fev. 2023.

LIMA, J. L. O.; ALVARES, L. Organização e representação da informação e do conhecimento. In: ALVARES, L. (org.). Organização da informação e do conhecimento: conceitos, subsídios interdisciplinares e aplicações. São Paulo: B4 Editores, 2012.

QUIJANO, A. Colonialidad del Poder y Clasificacion Social. Jornal of world-systems research, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 342-386, 2000. Disponível em: https://jwsr.pitt.edu/ojs/jwsr/article/download/228/240/313. Acesso em: 14 fev. 2023.

QUIJANO, A. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, E. (org). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: CLACSO, 2005. p.118-142.

QUIJANO, A. Cuestiones y horizontes: de la dependencia histórico-estructural a la colonialidad/descolonialidad del poder. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: CLACSO; Lima: Universidad Nacional Mayor de San Marcos, 2020.

OLIVEIRA, E. de S.; LUCINI, M. O Pensamento Decolonial: Conceitos para Pensar uma Prática de Pesquisa de Resistência. Revista Boletim Historiar, Aracaju, v. 8, n. 1, jan./mar., 2021. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/historiar/article/view/15456. Acesso em: 14 fev. 2023.

RABELLO, R.; GUIMARÃES, J. A. C. A relação conceitual entre conhecimento e documento no contexto da Organização do Conhecimento: elementos para uma reflexão. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (ENANCIB), 7., 2006, Marília. Anais [...]. Marilia: Unesp, 2006. Disponível em: http://enancib.ibict.br/index.php/enancib/viienancib/paper/viewFile/2377/1508. Acesso em: 14 fev. 2023.

RODRIGUES, M. R.; CERVANTES, B. M. N. Os mapas conceituais para a visualização de conceitos de áreas do conhecimento em unidades de informação. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 18, n. 1, p. 752-776, 2013. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/64693. Acesso em: 01 abr. 2023.

Publicado

2023-05-05

Como Citar

ALBUQUERQUE, Ana Cristina de. Por um reflexão sobre a organização e representação de conceitos decoloniais na américa latina: O pensamento de Aníbal Quijano à luz da Análise de Domínio . Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 28, n. Dossie Especial, p. 1–21, 2023. DOI: 10.5007/1518-2924.2023.e92960. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/92960. Acesso em: 15 abr. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.