Vitórias e derrotas no voleibol nacional: uma abordagem crítica do desporto no período de 78 a 88

Fernanda Simone Lopes de Paiva

Resumo


A questão inicial deste trabalho surgiu por meio do "acaso" em meados de novembro de 88. Foi na condição de árbitro da F.V.R. que numa beta tarde de sol carioca, trocado o lazer pela motivante tarefa de arbitrar uma partida inter-estadual entre Santa Catarina e Minas Gerais (via Hering xUnisa/Minas), que descubro que a tal partida fazia parte, nada mais, nada menos, da já tradicional Taça Cidade do Rio de Janeiro, evidentemente, uma competição eminentemente carioca!... Passado o "desprezo" dispensado ao pequeno detalhe, um papo mais interessado com os companheiros de arbitragem permitiu a constatação de outro fato inusitado: das 14 equipes que disputavam a competição — 8 masculinas e 6 femininas — 8 eram equipes de outros estados — 5 masculinas e 3 femininas —. Equipes convidadas pela nossa federação.Convidadas... Bateu um saudosismo corporativista; afinal, onde estavam os atletas tupiniquins? Onde estão?

Palavras-chave


Educação Física; Esporte; Lazer

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA