Estrutura e função social da atividade esportiva e o processo de apropriação da cultura: contribuições para a atividade de ensino na Educação Física escolar

Antonio Leonan Alves Ferreira

Resumo


Este texto analisa a estrutura e função social da atividade esportiva e o processo de apropriação da cultura, com a finalidade de indicar contribuições para a atividade de ensino na Educação Física escolar. Ao tempo em que explicita o lado “positivo” e o “negativo” da contradição sobre a atividade esportiva na sociedade capitalista, avança na análise com a tese de que na atividade esportiva o conceito, imagem subjetiva da realidade objetivada historicamente, realiza-se na corporalidade dos indivíduos, riqueza cultural humana que precisa ser apropriada e objetivada pelos indivíduos na escola. Conclui destacando a necessidade da apropriação das ações/operações acumuladas nos conteúdos clássicos da Educação Física – as significações objetivas jogo, luta, dança, ginástica etc. – pela via da realização do movimento voluntário, em determinadas condições, cujo motivo mais geral e amplo é o desenvolvimento histórico-social da corporalidade humana, e finalidade é o autodomínio da corporalidade, quando se realiza o sentido da ação; condição para que a Educação Física contribua com a elevação da capacidade teórico-conceitual dos estudantes na educação escolar.


Palavras-chave


Educação Física escolar; Pedagogia histórico-crítica; Metodologia crítico-superadora

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2018v30n54p295



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA