Primeiros jogos mundiais dos povos indígenas: uma análise da percepção dos espectadores

Juliana de Jesus Pinheiro Peres, Roberto Ferreira dos Santos, Adriana Martins Correia, Carlos Alberto Figueiredo da Silva

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMPI), através do ponto de vista de espectadores que foram ao evento, indígenas e não indígenas, de forma a descrever suas percepções sobre questões políticas e sociais dos jogos. A abordagem é qualitativa e o instrumento utilizado na coleta dos dados foi a entrevista semiestruturada. 15 sujeitos participaram do estudo, escolhidos de forma aleatória. Indícios apontam que os JMPI aproximaram a comunidade global da realidade indígena, mas houve falta de autonomia na formulação do evento por parte das lideranças indígenas, e possibilidade de o evento servir para obscurecer a realidade de violência que os povos indígenas enfrentam no Brasil.


Palavras-chave


Indígena; Esporte; Jogos; Educação física; Etnometodologia

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALMEIDA, Giselly Antunes de; COSTA, Anna Maria Ribeiro F. M.. Jogos dos Povos Indígenas: integração e divulgação de culturas. Connection Online, Recife, n. 8, p.47-57, 10 ago. 2012. Semestral. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

ALMEIDA, Arthur José Medeiros de. Esporte e cultura: esportivização de práticas corporais nos jogos dos povos indígenas. Brasília: Gráfica e Editora Ideal, 2011. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

(BANIWA), Gersem dos Santos Luciano. O índio brasileiro: o que você precise saber sobre os povos indígenas no Brasil de hoje. Rio de Janeiro: Laced/museu Nacional, 2006. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

CANEDO, Daniele. “Cultura é o Quê?”: Reflexões sobre o conceito de cultura e atuação dos poderes públicos. In: V ENECULT, 5., 2009, Salvador. Anais... . Salvador: Faculdade de Comunicação/ufba, 2009. p. 1 - 14. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

CHAUÍ, Marilena. Cultura política e política cultural. Estudos Avançados, [s.l.], v. 9, n. 23, p.71-84, abr. 1995. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0103-40141995000100006. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

COHN, C. Tutela nunca mais. Revista de História da Biblioteca Nacional. Ministério da Educação, PNBE Periódicos, v. 8, n.9, abril 2013.

COULON, Alain. Etnometodologia e educação. Petrópolis: Vozes, 1995.

DOLEJSIOVA, Ditta (Org.). Relatório final. Comitê Nacional Executivo dos I Jogos Mundiais dos Povos Indígenas Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Rio de Janeiro: PNUD/CNE, 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

FERREIRA, Maria Beatriz Rocha; VINHA, M. Celebrando os Jogos, a Memória e a Identidade: XI Jogos dos Povos Indígenas. Dourados: UFGD, 2011. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

GARFINKEL, Harold. Studies in Ethomethodology. New Jersey: Prentice-hall, 1967. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

IBGE. Censo 2010. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

MINAYO, Maria Cecilia de Souza (Org.). Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1994. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

MENDES, Nathália. Conheça as instalações dos jogos mundiais dos povos indígenas. Palmas: Ebc, 2015. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

NAUDASCHER, Marie. Les brésiliens. Paris: HD Ateliers Henry Dougier, 2014.

NUNES, Maíra Gomes de Ávila. Tribos num só ritmo: uma cobertura jornalística dos Jogos dos Povos Indígenas. 2014. 78 f. TCC (Graduação) - Curso de Comunicação Social, Universidade de Brasília, Brasília, 2014. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

PINTO, Leila Mirtes Santos de Magalhães; GRANDO, Beleni Saléte (Org.). Brincar, Jogar, Viver: IX jogos dos povos indígenas. Cuiabá: Central de Texto, 2009. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

FERREIRA, Maria Beatriz Rocha. Jogos dos Povos Indígenas: identidade e figurações. In: CAMARGO, Vera Regina Toledo; FERREIRA, Maria Beatriz Rocha; VON SIMSON, Olga R. de Moraes (Org.). Jogo, celebração, memória e identidade: reconstrução da trajetória de criação, implementação e difusão dos Jogos Indígenas no Brasil (1996- 2009). Campinas: Curt Nimuendajú, 2011. p. 29-40. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

RODRIGUES, Nayara. Após decisão do povo Krahô. Conexão Tocantis. Palmas, p. 1-2. 14 set. 2015. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

SILVA, Carlos Alberto Figueiredo da; VOTRE, Sebastião Josué. (Org.). Etnometodologias. Rio de Janeiro: HP Comunicação Editora, 2012.

SILVA, Carlos Alberto Figueiredo da et al. A contribuição da etnometodologia para os estudos sociológicos na educação física brasileira. Movimento, Porto Alegre, p.217-232, 2015. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2018.

UNESCO. Relatório Mundial da UNESCO. Investir na diversidade cultural e no diálogo intercultural, 2009. Disponível em: . Acesso em: 28 set. 2018.

VEREADOR Júnior Geo destaca falhas nos Jogos Indígenas e cobra legado anunciado pela gestão de Palmas. Conexão Tocantis, 27 out. 2015. Disponível em: < https://conexaoto.com.br/2015/10/27/vereador-junior-geo-destaca-falhas-nos-jogos-indigenas-e-cobra-legado-anunciado-pela-gestao-de-palmas>. Acesso em: 28 nov. 2018.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2019e57802



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA