O corpo-em-fluxo na escalada em ambiente natural: possibilidades de emancipação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2020e73972

Palavras-chave:

Escalada, Risco, Treinamento, Corpo humano

Resumo

Busca-se neste ensaio refletir sobre a escalada em ambiente natural enquanto uma prática emancipatória de imersão na natureza, em que o participante pode se transformar o longo do trajeto, sentindo-se mais integrado ao meio, potente corporalmente e com os sentidos aguçados. Para tanto, faz-se análise da teoria de fluxo apresentada por Mihaly Csikszentmihalyi, relacionando os elementos de desfrute elencados pelo autor como presentes na experiência ótima, com as potencialidades do corpo em movimento na escalada percebidas e analisadas pelo filósofo e montanhista francês Michel Serres. São investigados os treinamentos necessários para a prática, os riscos envolvidos na ação e a qualidade da experiência empreendida. Propõe-se o termo corpo-em-fluxo enquanto postura ecológica, trazendo a possibilidade de se pensar em estados corporais específicos que permitem ao praticante transformar-se ao longo da atividade.

Biografia do Autor

Cláudia Regina Garcia Millás, Departamento de Arte Corporal da Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutorado em Artes Cênicas (UNIRIO);

Docente no Departamento de Arte Corporal da Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

A QUESTION of risk - episode 1 - Alex Honnold. Intérpretes: Alex Honnold. Estados Unidos: Black Diamond Equipament, 2014. Son., color. Disponível em: https://vimeo.com/84716329. Acesso em: 12 maio 2020.

BRITO, Altair Gomes. As montanhas e suas representações: buscando significados à luz da relação homem-natureza. Revista de Biologia e Ciências da Terra, Universidade Estadual da Paraíba, vol. 8, n. 1, p. 1-20, 2008.

CSIKSZENTMIHALYI, Mihaly. Fluir: a psicologia da experiência Optima, medidas para melhorar a qualidade de vida. Lisboa: Relógio D’água Editores, 2002.

DAFLON, Cintia Adriane de Aquino; DAFLON, Flavio Henrique Alves. Escale melhor e com mais segurança: manual de técnica de escalada. Rio de Janeiro: Companhia da Escalada, 2016.

FARIA, Antonio Paulo. A escalada Brasileira. Rio de Janeiro: Companhia de escalada, 2017.

FLORES, Lito Tejada. The Games Climbers Play. Londres (Inglaterra): Diadem Books Ltd., 1978.

FREE Solo. Direção de Elizabeth Chai Vasarhelyi e Jimmy Chin. Intérpretes: Alex Honnold, Tommy Caldwell, Jimmy Chin, Cheyne Lempe, Mikey Schaefer, Sanni Mccandless, Dierdre Wolownick, Peter Croft. Estados Unidos: Little Monster Films, 2018. Son., color. Legendado.

GUATTARI, Félix. As Três Ecologias. São Paulo: Papirus, 2012.

HONNOLD, Alex. Alone on the wall: Alex Honnold with David Roberts. Nova Iorque: W.W. Norton & Company, 2016.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

MILLAS, CG; COLLA, AC. Trajetórias de risco, treinamento e criação: experiências vividas nos espaços vertical e aéreo. Campinas, SP: [s.n.], 2014., 2014.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A gramática do tempo: por uma nova cultura política. São Paulo: Cortez, 2010.

SERRES, Michel. Variações sobre o corpo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

Downloads

Publicado

2020-08-25

Edição

Seção

Porta Aberta