Você disse autonomia? Uma breve percepção da experiência das crianças

Cléopâtre Montandon, Philippe Longchamp

Resumo


A reflexão sobre a autonomia tem uma longa história, assim como a reflexão sobre o desenvolvimento da autonomia das crianças. Alguns pensam que, nos dias de hoje, as crianças se tornaram mais autônomas ou ainda que sua autonomia esteja sendo favorecida ao outorgar-lhes novos direitos. Outros, ao contrário, pensam que a vida das crianças está mais controlada e institucionalizada, e que, se elas ganharam em proteção e em direitos, perderam em responsabilidades e em liberdade de ação. Este texto apresenta os resultados de uma pesquisa efetuada junto a crianças de 11 e 12 anos que vivem em Genebra. Nosso objetivo foi examinar sua experiência diferencial de autonomia, assim como as condições sociais que a sustentam, principalmente seu meio familiar, escolar e social. Inscrevendo-se no quadro da Sociologia da Infância, o estudo aporta um esclarecimento concernente às representações dessas crianças sobre a autonomia e sobre suas estratégias para alcançá-la, levando em conta a realidade social na qual estão inseridas.


Palavras-chave


Sociologia da Infância; Autonomia nas Crianças; Crianças-Aspectos Sociais; Infancy Sociology; Children Autonomy; Children Social Features

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



Direitos autorais 2008 Cléopâtre Montandon, Philippe Longchamp

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.