Formação de professores de história: o princípio investigativo como fundamento da prática de ensino

Autores

  • Marlene Rosa Cainelli Universidade Estadual de Londrina
  • Márcia Teté Elisa Ramos Universidade Estadual de Londrina
  • Maria de Fátima da Cunha Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2016v34n1p189

Palavras-chave:

Formação de Professores, Disciplina Escolar, Estágio

Resumo

Pretende-se neste artigo discutir as diretrizes de funcionamento do Estágio Supervisionado do curso de História da Universidade Estadual de Londrina, no Estado do Paraná, no sentido de refletir sobre a relação teoria/prática na formação do profissional de História. Para tanto, destacam-se as diretrizes teóricas e metodológicas que fundamentam as disciplinas do curso voltadas para a formação do futuro professor de história, considerando a disciplina e seu código disciplinar como importante para a constituição da experiência dessa formação inicial. Acredita-se ser importante caracterizar também o funcionamento do estágio, suas etapas, sua organização curricular, bem como a posição do aluno frente ao estágio de história, conforme investigação de suas ideias sobre a experiência pós-regência. Partindo dos relatórios de estágio como fontes desta pesquisa, considerou-se as experiências dos graduandos do sétimo e oitavo semestre do curso de História dos anos 2010 e 2011. Visando a construção da literacia histórica, as etapas do estágio de história e a proposta didático-pedagógica para o ensino e aprendizado histórico demonstram que procurou-se fundamentar conforme o princípio investigativo próprio do campo da História, segundo o modelo de aula-oficina proposto por Isabel Barca.

 

 

Biografia do Autor

Marlene Rosa Cainelli, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em História pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professora do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História na Universidade Estadual de Londrina (UEL).

 

Márcia Teté Elisa Ramos, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professora do Departamento de História na Universidade Estadual de Londrina (UEL).

 

Maria de Fátima da Cunha, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professora do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História na Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Downloads

Publicado

2016-06-21