Cultura escolar a partir da escrituração escolar e das fontes orais: uma análise acerca da Escola Garibaldi

Renata Brião de Castro, Patrícia Weiduschadt

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar as fontes da escrituração escolar presentes no arquivo da Escola Garibaldi (Pelotas/RS) durante os anos de 1929 a 1950. Estuda-se um livro de notas de exames finais e dois livros de notas distribuídas por disciplinas. Para complementar, utilizam-se narrativas de ex-alunos da Escola Garibaldi. Como principais pontos, ressaltam-se os índices de aprovação e reprovação durante o recorte de tempo estabelecido, a transformação das disciplinas escolares ao longo dos anos, a frequência das séries escolares na escola. Ainda serão utilizados alguns documentos da legislação municipal para contextualizar as fontes da escola. Teoricamente, busca-se apoio em autores que tratam de cultura escolar e instituição educativa, tais como Julia (2001), Viñao Frago (1995), Chervel (1990). Ademais, elenca-se a relevância de as escolas salvaguardarem seus documentos, os quais podem se transformar em materiais de pesquisa importantes para os estudos no campo da História da Educação.


Palavras-chave


Escola isolada; Registro escolar; Cultura escolar

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795X.2018v36n4p1281



Direitos autorais 2018 Renata Brião de Castro, Patrícia Weiduschadt

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.