Realidade do ensino de História: a formação teórica, base para a prática pedagógica?

Nelma Baldin

Resumo


Este estudo analisa as informações coletadas durante a investigação realizada no Estado de Santa Catarina, no penado de abril a junho de 1984, junto a 140 professores de História de 1º e 2º graus, da escola pública estadual. Basicamente, este estudo considera a questão da formação teórica do professor entendida, aqui, como a formação recebida no ensino superior e a possibilidade de embasamento desta formação para a prática pedagógica. A análise das informações obtidas durante a aplicação da pesquisa mostrou que a grande maioria dos professores atuantes na escola pública de 1º e 2° graus "não está satisfeita" com a formação teórica recebida no ensino superior porque, segundo esses professores, esta formação "não satisfaz e nem dá embasamento para a prática pedagógica". Estes determinantes possibilitaram a reflexão sobre os posicionamentos dos professores quanto ao nível de preparação ue julgaram haver recebido e/ou estar recebendo no ensino superior nas disciplinas de instrumentalização da Ciência e da Pedagogia. Em vista dos questionamentos levantados pelos professores quanto à insuficiência da formação teórica recebida no ensino superior, procuro conclamar o leitor para uma reflexão no sentido de buscar alternativas visando uma "melhoria" da questão formação teórica e prática pedagógica.


Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



Direitos autorais 1986 Nelma Baldin

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.