O MÉTODO INDUTIVO E AS ABORDAGENS QUANTITATIVA E QUALITATIVA NA INVESTIGAÇÃO SOBRE A APRENDIZAGEM CARTOGRÁFICA DE ALUNOS SURDOS

Tuane Telles Rodrigues, Matheus Fernando Keppel, Roberto Cassol

Resumo


Os métodos de pesquisa científica servem para auxiliar o pesquisador na condução de seus projetos, e cada um deles possui metodologia e finalidade próprias. É comum que um método seja excelente para parte de uma pesquisa e insuficiente para outra. É o caso do projeto de mestrado aqui discutido, que teve como finalidade propor a alfabetização cartográfica de alunos surdos por meio de um jogo digital, e no qual foi necessária a utilização de um método científico principal e diferentes abordagens para contemplar cada etapa da investigação. Nesse caso, as abordagens empregadas foram complementares entre si e possibilitaram atingir o objetivo esperado. Este artigo busca mostrar como os métodos podem ser utilizados em pesquisas semelhantes na área da Geografia, exemplificando seus usos na pesquisa de mestrado aqui apresentada. Para isso, apresentamos e discutimos as três fases que contemplaram o método indutivo e a abordagem quantitativa e qualitativa. Os resultados mostram como a utilização do método científico e das abordagens foram importantes para a construção desta pesquisa geográfica, por considerar os aspectos sociais e técnicos necessários aos objetivos propostos, ou seja, avaliar a contribuição dos jogos digitais para a alfabetização cartográfica de alunos surdos.


Palavras-chave


Geografia; Pesquisa; Alunos Surdos

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 PESQUISAR – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Pesquisar - Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2359-1870

v. 6, n. 10, setembro 2019.