Ensino de geografia nos anos iniciais e BNCC:

o que dizem os registros discentes?

Autores

  • Arthur Breno Stürmer Instituto Federal de Alagoas - IFAL / UFSM http://orcid.org/0000-0002-0510-8454
  • Audimara Barbosa Martinho Instituto Federal de Minas Gerais – Campus Arcos
  • Marcela de Melo Fernandes Instituto Federal de Minas Gerais – Campus Arcos

Palavras-chave:

Base Nacional Comum Curricular, Educação Básica, Geografia, Habilidades

Resumo

A Geografia constitui-se em um conjunto de conhecimentos importantes na formação dos indivíduos, que é estudado desde o início da escolarização obrigatória, no Brasil, conforme consta na atual Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O objetivo deste estudo foi investigar o ensino da Geografia dos Anos Iniciais de uma escola municipal de Ensino Fundamental de Vista Alegre/RS e se o mesmo segue a Base Nacional. A metodologia utilizada enfatizou a abordagem qualitativa, descritiva e a análise documental apoiada nos registros discentes das crianças dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, correspondentes ao 1º, 2º e 3º anos. A partir dos resultados, tem-se que o ensino da geografia segue muitas das orientações contidas na BNCC, cujos objetos de conhecimento e respectivas habilidades já vinham fazendo parte das rotinas de estudos. O ensino de geografia, assim revelado pelos registros discentes, requereu poucas adaptações curriculares e de natureza protocolar. 

Biografia do Autor

Arthur Breno Stürmer, Instituto Federal de Alagoas - IFAL / UFSM

DOUTORANDO EM GEOGRAFIA (UFSM); MESTRE EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE; ESPECIALISTA EM HISTÓRIA E GEOGRAFIA AMBIENTAL DO SUL DO BRASIL; ESPEC. EM GESTÃO EDUCACIONAL; ESPECIALISTA EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO, PROFESSOR DE GEOGRAFIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA.

Audimara Barbosa Martinho, Instituto Federal de Minas Gerais – Campus Arcos

Especialista em Educação Ambiental (IFF); Licenciada em Geografia (IFF); Especializanda em Docência pelo Instituto Federal de Minas Gerais – Campus Arcos.

Marcela de Melo Fernandes, Instituto Federal de Minas Gerais – Campus Arcos

Doutoranda em Ensino (UNIVATES); Mestra em Educação, Cultura e Organizações Sociais (UEMG); Licenciada em Pedagogia (UNIMES); Docente do Instituto Federal de Minas Gerais – Campus Arcos.

Referências

ALMEIDA, Rosangela Doin de; PASSINI, Elza Yasuko. O Espaço Geográfico: ensino e representação. 15. ed. São Paulo: Contexto, 2010.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 27 maio 2020.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: história, geografia. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_20dez_site.pdf. Acesso em: 28 dez. 2020.

BRASIL. Resolução nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as DCNs para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a BNC-Formação. Diário Oficial [da] República Federativa do CA, Brasília, DF, 23 dez. 2019. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2019-pdf/135951-rcp002-19/file. Acesso em: 25 dez. 2020.

CAVALCANTI, Lana de Souza. O ensino de geografia na escola. Campinas: Papirus, 2012.

CORDOVA, Tania. Redações, cartas e composições livres: o caderno escolar como objeto da cultura material da escola (Lages/SC - 1935). Revista História da Educação (Online), Porto Alegre, v. 20, n. 49, p. 209-226, maio-ago. 2016. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3216/321645344011.pdf. Acesso em: 3 maio 2020.

FELISBERTO, Lidiane Gomes dos Santos; VIEIRA, Alboni Marisa Dudeque Pianovski. Diferentes possibilidades de análise de um caderno escolar. Revista de Educação, Ciência e Cultura, Canoas, v. 23, n. 1, p. 205-214, mar. 2018. Disponível em: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Educacao/article/view/3983. Acesso em: 2 maio 2020.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

KAERCHER, Nestor André. A geografia é o nosso dia-a-dia. Boletim Gaúcho de Geografia, Porto Alegre, AGB, v. 21, p. 109-116, ago. 1996. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/bgg/article/view/38639/26361. Acesso em: 3 set. 2021.

MAHAMUD, Kira; BADANELLI, Ana Maria. O caderno escolar como objeto de estudo: uma aproximação dos avanços metodológicos em manualística. Educação e Fronteiras (On-Line), Dourados, v. 7, n. 20, p. 42-66, maio-ago. 2017. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/educacao/article/view/7427. Acesso em: 5 maio 2020.

VISTA ALEGRE (RS). Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal de Ensino Fundamental Narcizo Peretto. Vista Alegre, RS: Prefeitura Municipal de Vista Alegre/SEMED, 2019.

SANTOS, Anabela Almeida Costa e; SOUZA, Marilene Proença Rebello de. Cadernos escolares: como e o que se registra no contexto escolar? Psicologia Escolar e Educacional, Campinas, v. 9, n. 2, dez. 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pee/a/XZrKttgfVBPhmrprzD9phtf/abstract/?lang=pt. Acesso em: 2 maio 2020.

Downloads

Publicado

2021-11-29

Edição

Seção

Artigos Científicos