Padrões em contextos figurativos: um caminho para a generalização em matemática Patterns in figurative contexts: a way to the generalization in mathematics

Autores

  • Isabel Piteira Vale Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo

DOI:

https://doi.org/10.5007/1981-1322.2013v8n2p64

Palavras-chave:

Educação matemática, Ensino e aprendizagem de matemática, Padrões, Generalização

Resumo

A matemática é considerada por vários autores como a “ciência dos padrões” (e.g. Devlin, 2002; Steen, 1988). Tendo por base esta ideia, os resultados obtidos, com o nosso trabalho, desenvolvido nos últimos anos, sobre padrões no ensino e aprendizagem da matemática, vão de encontro a várias conclusões apontadas por vários investigadores de que os padrões são um contexto rico para desenvolver a actividade matemática, nomeadamente permite desenvolver um tipo de raciocínio matemático que os ajuda a resolver problemas e a desenvolver, em particular, o pensamento algébrico. Demos destaque, no trabalho realizado, a tarefas apresentadas em contextos figurativos que se revelam como um bom ponto de partida para a generalização de padrões, como um caminho para o estudo da álgebra. Com base em estudos de natureza qualitativa apresenta-se neste artigo alguns exemplos do trabalho realizado com alunos do ensino básico ( 6-9 anos) centrado numa proposta didáctica para o ensino de padrões, que evidencia algumas das potencialidades desta abordagem para o desenvolvimento do pensamento algébrico de uma forma natural e motivadora.

Biografia do Autor

Isabel Piteira Vale, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo

Educação e Formação de Professores

Downloads

Publicado

2013-12-16

Edição

Seção

Artigos