Um olhar investigativo sobre as interpretações gráficas dos protagonistas de uma sala de aula de Geometria Analítica An investigative look on the protagonists graphic interpretations of a classroom Analytic Geometry

Autores

  • Jany Santos Souza Goulart Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)
  • André Luis Mattedi Dias Universidade Federal da Bahia (UFBA)

DOI:

https://doi.org/10.5007/1981-1322.2013v8n2p82

Palavras-chave:

Geometria Analítica, desenho, semiótica, produção de significados, etnografia prática

Resumo

Esta investigação é parte de uma pesquisa mais ampla onde analisamos  a forma como alunos e professor, que respectivamente cursam e ministram aulas de geometria analítica, em uma turma do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Estadual de Feira de Santana/BA, concebem aspectos relativos à aquisição, construção e interpretação dos sentidos ou significados, produzidos ou expostos em sala. Para tanto, se empreende uma pesquisa com suporte na prática etnográfica, partindo-se da proposta e argumentação de que tal ambiente se constitui em um universo cognitivo multicultural ou ainda em uma micro-sociedade, rica em produção de significados. Utiliza-se, deste modo, de observações, em que o pesquisador coloca-se em uma posição de estranhamento e de busca pela imparcialidade. As experiências são trazidas, por meio do destaque ou seleção de episódios característicos do modo de significação dos atores envolvidos (professor-alunos). A combinação entre a linguagem algébrica e gráfica e estudos semióticos se mostram presentes em toda a construção do estudo, como meio para a obtenção de soluções válidas e descrição dos processos de significação.

Biografia do Autor

Jany Santos Souza Goulart, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Possui graduação em Licenciatura em Matemática (1998), Especialização em Educação Matemática (2001) e Mestrado em Desenho, Cultura e Interatividade (2008) pela Universidade Estadual de Feira de Santana. Atualmente é professora assistente da Universidade Estadudal de Feira de Santana. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Desenho e Educação Matemática.

André Luis Mattedi Dias, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Professor da Universidade Federal da Bahia, onde atua no Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências (mestrado e doutorado) e no Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC). Integrante do Grupo de Pesquisa em História, Matemática, Educação (GHAME), tem pesquisado, publicado e orientado trabalhos sobre os processos de modernização da matemática escolar e profissionalização dos professores de matemática, no período que se inicia com a fundação da Faculdade de Filosofia (1942) e se prolonga até pouco depois das reformas educacionais de 1968. Fez Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal da Bahia (1988), Mestrado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (1993) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (2002). Foi professor da Universidade Estadual de Feira de Santana de 1989 a 2010, onde lecionou para as licenciaturas em matemática e história, e nos programas de história e de desenho. Atualmente, integra o colegiado do bacharelado interdisciplinar em ciência e tecnologia do IHAC

Downloads

Publicado

2013-12-16

Edição

Seção

Artigos