Um olhar sobre os livros didáticos de álgebra linear à luz da teoria dos registros de representação semiótica

Valdinei Cezar Cardoso, Samuel Rocha de Oliveira, Lilian Akemi Kato

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1981-1322.2016v11n2p190

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa acerca dos principais livros didáticos de Álgebra Linear, adotados nos cursos de graduação em Matemática, utilizando como lente a Teoria dos Registros de Representação Semiótica de Raymond Duval. Nosso objetivo foi investigar os tipos de representações mais registrados e os tratamentos ou conversões nos exercícios resolvidos dos quatro livros escolhidos. Os resultados indicam que o sistema de registro de representação simbólico-algébrico é o mais utilizado e que os do tipo simbólico-matricial, geométrico-figural ou gráfico são os menos utilizados. Em relação aos tratamentos e as conversões apresentados nas resoluções dos exercícios, notamos que a maioria é resolvida com operações de tratamentos. Dentre as implicações desses resultados destacamos que é preciso propor tarefas que fixem a representação e variem o conteúdo e vice-versa, analisando sempre a relação entre o conteúdo matemático da representação e a própria representação.


Palavras-chave


Álgebra Linear; Livros didáticos; Tratamentos; Conversões; Registros de Representação

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1981-1322.2016v11n2p190

 

Indexadores, diretórios e base de dados:

 

 

 

REVEMAT: R. Eletr. Educ. Mat., UFSC/MTM/PPGECT, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 1981-1322.