Um cenário da Educação Estatística em cursos de Pedagogia

Keli Cristina Conti, Luciana Neves Nunes, Amari Goulart, Everton José Goldoni Estevam

Resumo


Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa motivada por inquietações a respeito da formação do professor que ensina Matemática nos primeiros anos da Educação Básica. O estudo objetiva traçar um cenário de cursos de Pedagogia no que diz respeito à presença da Estatística em seus currículos prescritos. O corpus do estudo consiste em instituições públicas da Região Sul do Brasil. Para a pesquisa documental, do tipo exploratória, foram obtidas informações das matrizes curriculares e súmulas/ementas das disciplinas de 37 cursos (dos 40 existentes). Para se produzirem os resultados do estudo documental foi utilizada a estatística descritiva e para a análise foram construídas nuvens de palavras, as quais se associam a uma análise qualitativa e exploratória. Os achados sugerem um desalinhamento entre as demandas apontadas pelos currículos prescritos para os Anos Inicias do Ensino Fundamental e as ementas dos cursos de Pedagogia analisados. Enquanto os currículos impõem demandas complexas para o ensino de Estatística na Educação Básica, as disciplinas do curso de formação apresentam tímida presença de saberes estatísticos, tanto aqueles específicos a se ensinar quanto os pedagógicos, demandados para ensinar Estatística. Isso evidencia, portanto, a necessidade de se reverem os componentes curriculares na formação inicial de modo a explicitar nos currículos prescritos a necessidade e intenção de desenvolver tanto conhecimentos estatísticos quanto pedagógicos relacionados à Estatística.


Palavras-chave


Formação de professores; Anos Iniciais do Ensino Fundamental; Currículo

Texto completo:

PDF/A

Referências


Batanero, C. (2002). Los retos de la cultura estadística. In Anais das Jornadas Interamericanas de Enseñanza de la estadística, Buenos Aires, Argentina. Recuperado de http://www.ugr.es/~batanero/ARTICULOS/CULTURA.pdf.

Batanero, C., Burril, G. & Reading, C. (2011). Overview: challenges for teaching statistics in school mathematics an preparing mathematics teachers. In C. Batanero, G. Burril, & C. Reading. (Ed.). Teaching statistics in school mathematics - challenges for teaching and teacher education: a JointICMI/IASI study. London: Springer.

Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. (1997). Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. Brasília: SEF.

Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. (1998). Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília: SEI.

Brasil. Ministério da Educação. (2014). Pacto nacional pela alfabetização na idade certa: Educação Estatística. Brasília: SEFr.

Brasil. Ministério da Educação. (2017). Base Nacional Comum Curricular. Brasília: SEF.

Burgess, T. A. (2009). Teacher knowledge and statistics: what types of knowledge are used in the primary classroom? The Montana Mathematics Enthusiast, 6(1-2), 3–24.

Costa, J. M., Pinheiro, N. A. M., & Costa, E. (2016). A formação para matemática do professor de anos iniciais. Ciênc. Educ., 22(2), 505-522.

Fishbein, E. (1975). The intuitive sources of probabilistic thinking in children. Dordrecht/Holland: D. Reidel.

Lopes, C. A. E. (2010). Os desafios para Educação Estatística no currículo de Matemática. In C. E. Lopes, C. Q. S. Coutinho, & S. A. Almouloud (Orgs.). Estudos e reflexões em Educação Estatística. Campinas: Mercado de Letras.

Lopes, C. E. (2012). A educação estocástica na infância. Revista Eletrônica de Educação, 6(1), 160-174.

SPSS Inc. Released 2009. PASW Statistics for Windows, Version 18.0. Chicago: SPSS Inc.

Valente, V. R., Bertini, L. F., & Morais, R. S. (2017, mar./abr.). Novos aportes teórico-metodológicos sobre os saberes profissionais na formação de professores que ensinam Matemática. Acta Scientiae, 19(2), 224-235.




DOI: https://doi.org/10.5007/1981-1322.2019.e62802

Indexadores, diretórios e base de dados:

                                                                     

 

REVEMAT: R. Eletr. Educ. Mat., UFSC/MTM/PPGECT, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 1981-1322.
 
 

 Licença Creative Commons
Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.