O direito à tradição, as religiões de matrizes africanas e os direitos humanos.
doi:10.5007/2177-7055.2010v31n61p311

Eduardo Carlos Bianca Bittar

Resumo


Trata-se de proceder a uma leitura histórica dos problemas da perseguição religiosa, conversão e do memoricídio operado pelos processos de aculturação dos escravos na formação do Brasil, em face das garantias atuais do “Estatuto da Igualdade Racial”.

Palavras-chave


Religiões de Matrizes Africanas; Igualdade Racial; Direitos Humanos.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-7055.2010v31n61p311

Seqüência. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2177-7055