Sangre de amor correspondido: reflexões sobre um caso de autotradução

Andreia dos Santos Menezes

Resumo


Nosso objetivo neste artigo é discutir acerca de um caso de
autotradução promovida pelo escritor argentino Manuel Puig que escreveu o romance Sangue de amor correspondido em português para depois ele mesmo traduzi-lo ao espanhol, sua língua materna. Explanaremos sobre os conceitos de retextualização, de leitor e autor modelo, bem como de leitor e autor ideal. Relacionaremos tais conceitos ao caso da autotradução para então relacioná-los ao mencionado caso de Puig, analisando algumas passagens dessa sua obra.

Palavras-chave


Autotradução; Manuel Puig; Sangue de amor; Autotranslation; Sangre de amor correspondido

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.