Tradução de frases: uma tentativa deliberada de fazer alunos deixar de falar inglês em português!

Autores

  • Hanna Betina Götz Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2011v1n27p261

Palavras-chave:

tradução, aprendizagem de língua estrangeira, estratégia de aprendizagem, interlíngua, fossilização./translation, foreign language learning, learning strategy, interlanguage, fossilization.

Resumo

Este artigo tem como objetivo relatar uma experiência em sala de aula de língua estrangeira com o uso da tradução como uma estratégia cognitiva capaz de corrigir problemas de interlíngua, principalmente os problemas visíveis no estágio de sistematização ou estabilização. A atividade consistia em fazer com que os estudantes examinassem e comparassem um conjunto de frases que surgiam em sala de aula com frases retiradas de textos de revistas e jornais em língua inglesa, com o intuito de desenvolver no aluno a consciência das diferenças entre língua mãe e língua estrangeira em relação à estrutura, à sintaxe, ao léxico e à semântica. Por meio da análise contrastiva das frases, esperava-se que erros típicos de transferência e interferência pudessem ser corrigidos, para, assim, evitar a fossilização e fazer com que o inglês dos alunos soasse menos aportuguesado e se tornasse mais idiomático.


This article aims to report an experiment carried out in a foreign language classroom using translation as a cognitive strategy able to correct interlanguage problems, especially those visible in the systematization or stabilization phases. The activity consisted of leading students to examine and compare a set of sentences produced by students in the classroom with sentences taken from texts published in magazines and newspapers in English, in order to develop the student’s awareness of the differences between mother tongue and foreign language with regard to structure, syntax, lexis, and semantics. By means of a contrastive analysis of the sentences, it was hoped that typical errors of transference and interference could be corrected, so that, this way, fossilization was prevented and the English language presented by the students could seem less Portuguese-like and could become a more idiomatic one.

Downloads

Publicado

2011-11-14

Edição

Seção

Dossiê de Tradução e Ensino de Língua Estrangeira