O tradutor-leitor de Maurice Blanchot

Davi Andrade Pimentel

Resumo


Este artigo analisa a relevância do papel do tradutor-leitor na tradução da obra do escritor francês Maurice Blanchot, tomando como base para fins de exemplificação a tradução da narrativa blanchotiana Aminadab. No desenvolvimento deste artigo, serão abordados os seguintes temas: a leitura de Blanchot para a tarefa do tradutor de Walter Benjamin, a questão da recriação e do luto no espaço da tradução, a hospitalidade proposta por Jacques Derrida e o trabalho ético apontado por Emmanuel Levinas na relação que se estabelece com o outro e, por fim, a importância de ser um leitor experiente da obra estrangeira a ser traduzida.  


Palavras-chave


Tradutor-leitor; Tradução; Aminadab; Maurice Blanchot

Texto completo:

PDF

Referências


BAQUERO, Isidro Herrera. Entre chien et loup. In: BIDENT, Christophe; VILAR, Pierre (Org.). Maurice Blanchot: récits critiques. Paris: Éditions Farrago; Éditions Léo Scheer, 2003, p. 219-227.

BENJAMIN, Walter. A tarefa-renúncia do tradutor. Tradução de Susana Kampff Lages. In: BRANCO, Lucia Castello (Org.). A tarefa do tradutor, de Walter Benjamin: quatro traduções para o português. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, p. 66-81.

BERMAN, Antoine. A tradução e a letra ou o albergue do longínquo. Tradução de Marie-Hélène Catherine Torres, Mauri Furlan, Andréia Guerini. Rio de Janeiro: 7Letras/PGET, 2007.

BLANCHOT, Maurice. Aminadab. Paris: Gallimard, 1942.

__________________. L’arrêt de mort. Paris: Gallimard, 1948.

__________________. L’espace littéraire. Paris: Gallimard, 1955.

__________________. L’entretien infini. Paris: Gallimard, 1969.

__________________. L’amitié. Paris: Gallimard, 1971.

__________________. Le pas au-delà. Paris: Gallimard, 1973.

DERRIDA, Jacques. De l’hospitalité. Paris: Calmann-Lévy, 1997.

________________. Parages. Paris: Gallimard, 2003.

FREUD, Sigmund. Luto e melancolia. Tradução de Marilene Carone. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

LEVINAS, Emmanuel. Le temps et l’autre. Paris: Fata Morgana, 2011.

RICŒUR, Paul. Sobre a tradução. Tradução de Patrícia Lavelle. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012.

SHAHRJERDI, Parham. Comment Blanchot serait-il possible? Iran: on tue une littérature. In: ANTELME, Monique; et al. Blanchot dans son siècle. Lyon: Sens Public; Éditions Paragon, 2009, p. 147-151.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2017v37n3p53



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.