“The Garden Party” e suas diferentes leituras: algumas considerações sobre a tradução literária

Autores

  • Fernanda Nunes Menegotto Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
  • Rosalia Angelita Neumann Garcia Literary translation; English literature; Cultural references; Linguistic variation; Literary criticism

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2018v38n2p143

Palavras-chave:

Tradução literária, Literatura de língua inglesa, Referências culturais, Variação linguística, Crítica literária

Resumo

Este artigo apresenta algumas considerações sobre a tradução do conto “The Garden Party”, da autora neozelandesa Katherine Mansfield. Os comentários são divididos em três seções. A primeira está relacionada ao conceito de culture-specific items, de Javier Franco Aixelá (1996), que discute a tradução de termos específicos da cultura da língua-fonte. A segunda seção lida com a variação linguística, explorando o fato de os personagens de classes pobres terem, nesse texto, sua fala marcada. Por fim, é explorada a multiplicidade de leituras possíveis para um mesmo texto, e os efeitos disso na tradução. Para isso, são analisados alguns aspectos da linguagem usada por Mansfield, conforme discutidos por diferentes ensaios a respeito do conto.

Biografia do Autor

Fernanda Nunes Menegotto, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

Poussi graduação em Bacharelado em Letras - Habilitação em Tradução Inglês/Português e Português/Inglês pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2016), em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Produziu este artigo no decorrer do Estágio em Tradução do Inglês II do curso de Bacharelado em Letras, no segundo semestre de 2015.

Rosalia Angelita Neumann Garcia, Literary translation; English literature; Cultural references; Linguistic variation; Literary criticism

Possui graduação em Licenciatura em Letras, Habilitação Inglês Português pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1991), mestrado em Literatura de Língua Inglesa pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994) e doutorado em Literatura de Língua Inglesa pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001). O pós-doutorado foi feito na University of Massachusetts, Amherst, em 2014-2015. Atualmente é professor associado no Departamento de Línguas Modernas do Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Tem experiência na área de literatura de Língua Inglesa,Tradução literária e Cultura Norte-americana, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura norte-americana, tradução, literatura inglesa e tradução de literatura brasileira para o inglês.

Referências

AIXELÁ, Javier Franco. Culture-specific Items in Translation. In: ÁLVAREZ, mán; VIDAL, M. Carmen-África (Ed.). Translation, Power, Subversion. evedon: Multilingal Matters, 1996, p. 52-78.

ATKINSON, William. Mrs. Sheridan’s masterstroke: Liminality in Katherine nsfield’s “The Garden-Party”. English Studies, v. 87, n. 1, p. 53-61, Feb. 006.

DAY, Thomas. The Politics of Voice on Katherine Mansfield’s ‘The Garden rty’. English, v. 60, n. 229, p. 128-141, 18 Jan. 2011. Disponível em: <http://english.oxfordjournals.org/content/60/229/128.full>. Acesso em: 29 out. 2015.

FARIA, Johnwill Costa; HATJE-FAGGION, Válmi. O problema da oralidade m três traduções de Of Mice and Men, de John Steinbeck. Cadernos de adução, Florianópolis, v. 1, n. 29, p. 53-71, 11 set. 2012. Disponível m: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/traducao/article/view/2175-968.2012v1n29p53/22752>. Acesso em: 10 jun. 2013.

HANES, Vanessa Lopes Lourenço. A tradução de variantes orais da língua nglesa no português do Brasil: uma abordagem inicial. Sci. Trad., Florianópolis, . 13, p. 178-196, jul. 2013. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.hp/scientia/article/viewFile/27445/25164>. Acesso em: 27 out. 2015.

MANSFIELD, Katherine. The Garden Party. In: ______. The Garden Party and her Stories. Adelaide: Ebooks @ Adelaide, 2006. p. 34-46. Disponível em: https://ebooks.adelaide.edu.au/m/mansfield/katherine/garden/index.html>. esso em: 2 nov. 2015.

SEVERN, Stephen E. Linguistic Structure and Rhetorical Resolution in Katherine nsfield’s “The Garden Party”. Journal of The Short Story in English, v. 52, . 71-82, Spring 2009. Disponível em: <http://jsse.revues.org/951>. Acesso m: 29 out. 2015.

SOARES, Mariana Schuchter; GAMONAL, Maucha Andrade; LACERDA, trícia Fabiane Amaral da Cunha. Rediscutindo a noção de equivalência linguística a tradução a partir da Sociolinguística Variacionista. Revista Gatilho, Juiz de ra, v. 6, n. 14, dez. 2011. Disponível em: <http://www.ufjf.br/revistagatilho/iles/2011/11/Soares.pdf>. Acesso em: 27 out. 2015.

VERDOLINI, Thaís Helena Affonso. Tradução e Variação Linguística: Captain derpants em Estudo. Cadernos de Pós-graduação do Programa de Pós- aduação em Letras da Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, v. 0, n. 2, p. 1-16, 2010. Disponível em: <http://www.mackenzie.br/fileadmin/s_Graduacao/Mestrado/Letras/Artigo_Thais_Caderno_PG_UPM_Trad_e_ariacao_lgtica_2010.pdf>. Acesso em: 27 out. 2015.

Downloads

Publicado

2018-05-11