Porque usar programas de apoio à tradução?

Autores

  • Danilo Nogueira Tradutor/São Paulo
  • Vera Maria Conti Nogueira

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Tradução, informatização da tradução, programas de computador.

Resumo

A resistência contra os programas de apoio à tradução (PAT) vem do fato de que a maioria dos tradutores ainda não entende que essas ferramentas não traduzem, mas ajudam o tradutor a fazer um trabalho melhor de modo mais confortável, bem como da confusão com as ferramentas de tradução automatizada (TA) que produzem traduções hilariantes. Além de ajudar o tradutor a manter uniformidade, evitar os saltos e tratar dos nomes e números corretamente, essas ferramentas também criam corpora bilíngües automaticamente. Recusar-se a utilizar uma dessas ferramentas equivale a apertar parafusos com faca de cozinha quando se dispões de chaves de fenda.

Biografia do Autor

Danilo Nogueira, Tradutor/São Paulo

Tradutor profissional em tempo integral desde 1970, começou a usar ferramentas de tradução assistida por computador em 1997, um dos primeiros no Brasil. Embora autodidata, fez palestras em congressos e escolas superiores no Brasil, Argentina, Estados Unidos e Portugal, sempre a convite.

Vera Maria Conti Nogueira

Licenciada em letras, desde 1971, dedica-se à tradução e revisão, com especialização nas áreas de direito e finanças, atendendo principalmente clientes nos EUA e Europa. Tem aplicado uma parcela cada vez maior de seu tempo à preparação de levantamentos terminológicos e glossários técnicos em parceria com Danilo Nogueira.

Downloads

Publicado

2004-01-01

Edição

Seção

Artigos