A Importância dos Clássicos na Formação do Pesquisador: o que nos diz os conceitos de socialização, identificação e campo intelectual como campo de poder

Autores

  • Juliana Cristina Teixeira Universidade Federal de Minas Gerais
  • Eduardo José Zanoteli Universidade Federal do Espírito Santo Universidade Federal de Minas Gerais
  • Alexandre de Pádua Carrieri Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2014v16n38p154

Palavras-chave:

Clássicos, Pesquisador, Socialização, Identificação, Campo de Poder

Resumo

O objetivo deste ensaio teórico é defender a importância da leitura dos clássicos no processo de formação e de constituição do sujeito como pesquisador. Constrói-se essa defesa por meio de abordagens teóricas relacionadas aos conceitos de socialização; de identificação (que se relaciona ao conceito de identidade); e por meio da noção bourdiesiana de que o campo intelectual é um campo de um poder. Ao longo da discussão, analisa-se como, por intermédio da socialização, há uma influência tanto da estrutura quanto do próprio sujeito em sua constituição como pesquisador. Por meio do conceito de identificação, percebe-se a influência da subjetividade do sujeito pesquisador ao se identificar ou não com os clássicos que lê, escolhendo aqueles que serão os “seus” clássicos. E, por meio da noção de campo intelectual como campo de poder, considera-se a existência de uma ciência que não é desinteressada e defende-se o perigo dos apuds e da leitura de traduções dos clássicos. 

Biografia do Autor

Juliana Cristina Teixeira, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutoranda em Administração pelo CEPEAD/UFMG. Mestre em Administração pelo PPGA/UFLA. Pesquisadora do Núcleo de Estudos Organizacionais e Sociedade (NEOS).

Eduardo José Zanoteli, Universidade Federal do Espírito Santo Universidade Federal de Minas Gerais

Doutorando e Mestre em Administração pelo CEPEAD/UFMG. Professor Assistente do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Espírito Santo.

Alexandre de Pádua Carrieri, Universidade Federal de Minas Gerais

Professor Titular do Departamento de Ciências Administrativas e do Centro de Pós-Graduação e Pesquisas em Administração da UFMG. Doutor em Administração pelo CEPEAD/UFMG. Líder do Núcleo de Estudos Organizacionais e Sociedade (NEOS).

Downloads

Publicado

2014-04-14

Edição

Seção

Artigos