Visibilidades e enunciabilidades do dispositivo da educação ambiental: a revista Veja em exame

Bárbara Hees Garré, Paula Corrêa Henning

Resumo


O artigo tem como proposta central analisar de que modo a revista Veja coloca em funcionamento e potencializa um dispositivo de Educação Ambiental no século XXI. Neste texto o recorte se situará em trabalhar com o conceito de dispositivo em Michel Foucault, tecendo algumas aproximações com os estudos de Gilles Deleuze e evidenciando as pistas que possibilitam olhar a EA como um dispositivo. Opera-se com as primeiras dimensões de um dispositivo – o visível e o enunciável – a partir das reportagens de capa da revista Veja de 2001 até 2012 que tratam de questões ambientais. A mídia é entendida como um potente artefato cultural, que produz um modo específico de ver e de falar sobre a questão ambiental e desse modo atua na produção de subjetividades, interpelando os sujeitos e constituindo suas formas de olhar, dizer, fazer e pensar em relação às práticas ambientais na atualidade.


Palavras-chave


dispositivo; educação ambiental; mídia; visível; enunciável

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1982-5153.2015v8n2p53

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.