O projeto de lei “Escola sem Partido” e o Ensino de Ciências

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1982-5153.2017v10n2p259

Palavras-chave:

Educação científica, Escola sem partido, Natureza da ciência, Ação comunicativa

Resumo

Discutimos algumas implicações do projeto de lei “Escola sem Partido” (Projeto de Lei n° 867/2015 e Projeto de Lei do Senado n° 193/2016) para o ensino de ciências, em especial para temáticas que apresentem paralelos entre concepções científicas e religiosas, como “origens do universo” e “origem da vida”. Para tanto, recorreremos a discussões acerca da natureza da ciência (NdC) bem como alguns ideais comunicativos oriundos da Teoria da Ação Comunicativa (TAC).

Biografia do Autor

Alexandre Bagdonas, Universidade Federal de Lavras

Licenciado e Bacharel em Física, Mestre e Doutor em Ensino de Física pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professor da Licenciatura em Física na Universidade Federal de Lavras. Pesquisa contribuições da História e Filosofia da Ciência para o Ensino de Ciências.

Hernani Luiz Azevedo, Universidade Federal de Mato Grosso - Campus Sinop

Licenciado e Bacharel em Física pela Universidade Federal de São Carlos, Mestre em Ensino de Física pela Universidade Estadual Paulista. Atualmente é doutorando pelo Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC) e professor da Universidade Federal do Mato Grosso.

Downloads

Publicado

2017-11-24

Edição

Seção

Artigos