O saber matemático na vida cotidiana: um enfoque etnomatemático

Eliane Maria Hoffmann Velho, Isabel Cristina Machado de Lara

Resumo


Este artigo apresenta uma pesquisa cujos alicerces foram construídos na perspectiva da Etnomatemática, considerada como uma proposta pedagógica que reconhece os diferentes modos de se produzir Matemática em distintos grupos culturais. Através da análise dos saberes matemáticos produzidos e/ou praticados por um grupo de cinco pessoas com baixa escolarização em suas atividades profissionais, cozinheira, zeladora, costureira, marceneiro e construtor, a pesquisa realizada traz à tona a importância dos saberes matemáticos desenvolvidos em cada um desses contextos e sua articulação com os conhecimentos matemáticos aprendidos no âmbito acadêmico, confirmando a idéia de que não há apenas uma forma de matematizar. A abordagem etnomatemática, a partir de seu enfoque holístico e transdisciplinar, procura evidenciar caminhos para concretização de um ensino da Matemática mais eficaz.

Palavras-chave


Educação matemática; Matemática formal; Matemática informal; Etnomatemática

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.