Aspectos da teoria das situações didáticas (TSD) aplicada ao ensino de geometria espacial referente às questões do ENEM com amparo do software GeoGebra

Autores

  • Rosalide Carvalho de Sousa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará
  • Francisco Régis Vieira Alves Universidade Estadual Vale do Acaraú
  • Francisca Cláudia Fernandes Fontenele Universidade Estadual Vale do Acaraú

DOI:

https://doi.org/10.5007/1982-5153.2020v13n2p123

Palavras-chave:

Teoria das situações didáticas, ENEM, Software GeoGebra, Geometria Espacial

Resumo

Este artigo apresenta uma proposta didática acerca dos aspectos teóricos metodológicos de uma pesquisa de mestrado, em andamento, sobre problemas de geometria espacial advindos do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), contribuindo para o ensino de matemática e a formação de professores. Objetiva-se apresentar como a Teoria das Situações Didáticas pode contribuir para o ensino de questões matemáticas de geometria espacial do ENEM, fazendo uso do software GeoGebra como instrumento para a construção de modelos matemáticos e resolução de situações problemas sobre o conteúdo de volumes. As situações didáticas foram descritas e estruturadas, obedecendo as quatro fases da TSD (ação, formulação, validação e institucionalização), com o esteio do GeoGebra. O uso do referido software tem como propósito favorecer uma modelagem matemática que busque a melhoria da visualização e compreensão, por parte dos alunos, dos mecanismos necessários para resolução dos problemas propostos.

Biografia do Autor

Rosalide Carvalho de Sousa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará

Graduada em Ciências Habilitação em Matemática pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Pós-Graduada em Metodologia do Ensino Fundamental e Médio, pela mesma Universidade. Professora efetiva da Secretaria de Educação do Estado do Ceará - SEDUC. Mestranda em Ensino de Ciências e Matemática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará - IFCE.

Francisco Régis Vieira Alves, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Bolsista de Produtividade do CNPQ – PQ2. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal do Ceará. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação do Mestrado Profissional em Educação Profissional Tecnológica. Líder do grupo de Pesquisa CNPQ Ensino de Ciências e Matemática. Possui mestrado em Matemática Pura pela Universidade Federal do Ceará (2001) e mestrado em Educação, com ênfase em Educação Matemática, pela Universidade Federal do Ceará (2002). Doutorado com ênfase no ensino de Matemática (UFC - 2011). Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática - PGECM/IFCE (acadêmico). 

Francisca Cláudia Fernandes Fontenele, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Licenciada em Matemática pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), possui especialização em Ensino de Matemática pela UVA, Mestrado e Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Atualmente é professora da Universidade Estadual Vale do Acaraú, em que atua na área da Educação Matemática e desenvolve pesquisa junto ao Grupo de Pesquisa e Estudos em Educação Matemática - GPEEMAT.

Referências

ALMOULOUD, S. A. Diálogos da matemática com outras tendências da educação matemática. Caminhos da Educação Matemática em Revista/Online, v. 9, n. 1, p. 145-178, 2019.

ALVES, F. R.V. Didática da matemática: seus pressupostos de ordem epistemológica, metodológica. Interfaces da Educação, v. 7, n. 21, p. 131-150, 2016.

ALVES, F. R. V.; CAVALCANTE, M. R. Obstáculos (epistemológicos) e o ensino de ciências e matemática. Interfaces da Educação, v. 8, n. 23, p. 253-274, 2017.

ALVES, F. R. V. Engenharia Didática para o ensino de variável complexa: visualização de conceitos relacionados ao processo matemático de integração. Alexandria Revista de Educação em Ciências e Tecnologia, v. 11, n. 2, p. 3-29, 2018.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio – PCNEM. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Brasília: MEC; SEMTEC, 2002.

BROUSSEAU, G. Tradução: Saddo Ag Almouloud. A etnomatemática e a teoria das situações didáticas. Educação Matemática Pesquisa, v. 8, n. 2, p. 267-281, 2006.

CENCIARELLI, C. A história do Enem: o principal exame do Brasil. Disponível em: https://canaldoensino.com.b/blog/a-historia-do-enem. Último acesso: em 14 mai. 2019.

ENEM. Prova de 2014. Disponível em: https://portal.inep.gov.br/provas-e-gabaritos. Último acesso em: 25 fev. 2019.

FOGAÇA, L. dos S. Registros de representações semióticas e geometria dinâmica para o ensino de congruência de figuras geométricas planas. Dissertação de mestrado profissional em Ensino de Física e Matemática – Centro Universitário Franciscano, Santa Maria, 2015.

FREITAS, J. L. M. de. Situações Didáticas. In: MACHADO, S. D. A. et al. (Orgs.). Educação matemática: uma introdução. São Paulo: EDUC, 1999, p. 65-87.

FERREIRA, M. V. V.; FERREIRA, A. T.; SOUZA, M. A. V. F. Teoria das Situações Didáticas e seus elementos para o ensino de Física e Matemática. In: VII ENCONTRO CIENTÍFICO DE FÍSICA APLICADA. 7., 2016, São Paulo. Anais... São Paulo, 2016.

JUNGES, C. K.; ORLOVSKY, R. A importância da informática na educação. Revista Científica, p. 1-34, 2012.

LIMA, E. L. Medida e Forma em Geometria: comprimento, área, volume e semelhança. 4.ed. Rio de Janeiro: SBM, 2011.

LOPES, S. R.; VIANA, R. L.; LOPES, S. V. de A. Metodologia do ensino de matemática. 2.ed. Curitiba: Ibpex, 2007.

MEC. Ministério da Educação. ENEM – Apresentação. Disponível em: portal.mec.gov.br. Último acesso em: 14 mai. 2019.

PASSOS, C. L. B. Que geometria acontece na sala de aula? In: MIZUKAMI, M. das G. N.; REALI, A. M de M. R. (Orgs.). Processos formativos da docência: conteúdos e práticas. São Carlos: EdUFSCar, 2005, p. 17-44.

PAIS, L. Transposição Didática. In: MACHADO, S. D. A. et al. (Orgs.). Educação matemática: uma introdução. São Paulo: EDUC, 1999, p. 13-42.

PAIS, L. C. Didática da matemática: uma análise da influência francesa. 3.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

POMMER, W. M. Brousseau e a ideia da situação didática. In: SEMINÁRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA/FEUSP, 2008, São Paulo. Anais...São Paulo, 2008. Disponível em: http://nilsonjosemachado.net/sema20080902.pdf. Último acesso em: 19 mai. 2019.

SANTOS, C. A. dos.; NACARATO, A. M. Aprendizagem em geometria na educação básica: a fotografia e a escrita na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

SILVA, N. A.; FERREIRA, M. V. V.; TOZETTI, K. D. Um estudo syobre a situação didática de Guy Brousseau. In: XII CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 12, 2015, Curitiba. Anais...Curitiba, 2015. Disponível em: http://educer.bruc.com.br/arquivos/pdf2015/18159_8051.pdf. Último acesso em: 14 fev. 2019.

VOLPATO, A. T.; FORTES, P. R.; SILVEIRA, S. R. Um estudo de caso envolvendo a aplicação de um software educacional de geometria espacial. Revemat, v. 12, n. 1, p. 76-90, 2018.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-11-25

Edição

Seção

Artigos