O que dizem as ementas das disciplinas relacionadas à matemática em cursos de pedagogia de instituições públicas do estado de São Paulo?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1982-5153.2021.e71785

Palavras-chave:

Licenciatura em pedagogia, Educação matemática nos anos iniciais, Formação docente

Resumo

Destacamos resultados de uma pesquisa, em desenvolvimento, ligada a ações de um plano de trabalho de iniciação científica, com financiamento da FAPESP, cujo objetivo é compreender como a Matemática é abordada na formação inicial de professores em cursos de Pedagogia do Estado de São Paulo (SP) de Instituições Públicas Federais e Estaduais. Para tanto, neste artigo, trouxemos ao diálogo dados parciais do processo investigativo, cujos resultados, amparados em uma pesquisa qualitativa de caráter descritivo-analítico, revelam que as práticas formativas estão atreladas ao campo do conhecimento pedagógico, ou seja, ao "como" se ensinar, especificamente discutindo mais aspectos da metodologia de ensino do que do conhecimento específico dos conteúdos matemáticos. Face aos resultados, a análise das ementas aqui destacadas levanta a necessidade de uma maior articulação entre a recomendações da Educação Matemática, o conhecimento curricular do conteúdo presente nas escolas, bem como da cultura do trabalho docente.

Biografia do Autor

Cicero Augusto dos Santos, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas (DTPP).

Acadêmico do curso de Licenciatura Plena em Pedagogia da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar; Bolsista de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP; Integrante do “MANCALA – Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática, Cultura e Formação Docente” (UFSCar/CNPq).

Klinger Teodoro Ciríaco, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas (DTPP).

Professor Adjunto do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas – DTPP – do Centro de Educação e Ciências Humanas – CECH – da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar. Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Instituto de Matemática, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – INMA/UFMS, Campo Grande, atuando na linha de pesquisa “Formação de Professores e Currículo”. Líder do “MANCALA – Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática, Cultura e Formação Docente” (UFSCar/CNPq). Pós-doutor em Psicologia da Educação Matemática pela Faculdade de Ciências da UNESP, Bauru-SP. Doutor e Mestre em Educação pela Faculdade de Ciências e Tecnologia – FCT/UNESP, Presidente Prudente-SP. Licenciado em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Câmpus Três Lagoas.

Referências

ALMEIDA, C. R. F. M. de. Atitude em relação à Matemática: o que dizem os estudos de dois grupos de pesquisa brasileiros? 2018. 30f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. (Campus Naviraí / MS).

BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wpcontent/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf. Acesso em: 13 mar. 2019.

CELLARD, A. A análise documental. In: POUPART, J.; DESLAURIES; J-P.; GROULX, L-H.; LAPERRIÈRE, A.; MAYER, R.; PIRES, A. O. (orgs.). A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008. p. 295-316.

CIRÍACO, K. T. Professoras iniciantes e o aprender a ensinar Matemática em um grupo colaborativo. 2016. 334f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – FCT/UNESP, Presidente Prudente-SP. 2016. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/139512/ciriaco_kt_dr_prud.pdf?sequence=3&isAllowed=y. Acesso em: 30 out. 2019.

CIRÍACO, K. T.; PIROLA, N. A. "A Matemática, Ela Assusta Um Pouco": crença de autoeficácia e mudança de atitudes de estudantes de Pedagogia a partir da pesquisa na formação inicial. REVEMAT, v. 13, n. 1, p. 147-162, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/revemat/article/view/1981-1322.2018v13n1p147/37865. Acesso em: 20, jun. 2020.

CREMONEZE, M. de L. Dividir para somar: práticas colaborativas em educação matemática nos anos iniciais. 2017. 30f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. (Campus Naviraí / MS).

CREMONEZE, M. de L. Grupo de Práticas Colaborativas em Educação Matemática nos anos iniciais (GPCEMai/UFMS): saberes mobilizados por futuros professores. 2019. 130f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Matemática da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Campo Grande-MS. 2019. Disponível em: http://posgraduacao.ufms.br/portal/trabalho-arquivos/download/7267. Acesso: 20, jun. 2020.

CUNHA, M. I. da. A pedagogia universitária e produção de conhecimento. Aprender: caderno de filosofia e psicologia da educação, v. 12, n. 7, p.211-217, 2009. Mensal. Disponível em: http://periodicos.uesb.br/index.php/aprender/article/viewFile/4269/pdf_240. Acesso em: 10, abr. 2019.

CUNHA, M. I. Ensino com pesquisa: a prática do professor universitário. Cadernos de Pesquisa: Fundação Carlos Chagas, v. 97, n. 39, p.31-46, 1996. Trimestral. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/802. Acesso em: 09, abr. 2019.

CURI, E. Formação de professores polivalentes: uma análise de conhecimento para ensinar matemática e de crenças e atitudes que interferem na constituição desses conhecimentos. 2004. 278f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. 2004. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/MATEMATICA/Tese_curi.pdf. Acesso em: 13, ago. 2019.

FARIA, P. C. de. Atitudes em relação à Matemática de professores e futuros professores. 2006. 343f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Paraná – UFPR. 2006. Disponível em: http://www.ppge.ufpr.br/teses/D06_faria.pdf. Acesso em: 20, jun. 2020.

GARCIA GUTIERREZ, A. L. Lingüística documental: aplicación a la documentación de la comunicación social. Barcelona: Mitre, 1984.

GATTI, B. A.; NUNES, M. M. R. (Coord.) Formação de professores para o Ensino Fundamental: instituições formadoras e seus currículos. Relatório final: Pedagogia. Fundação Carlos Chagas. São Paulo, 2008. Disponível em: http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/textos_fcc/arquivos/1463/arquivoAnexado.pdf. Acesso em: 20, mar. 2019.

GOMES, M. G. Obstáculos na aprendizagem matemática: identificação e busca de superação nos cursos de formação de professores das séries iniciais. 2006. 161f. Tese (Doutorado em Educação Científica e a Tecnológica) Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Florianópolis – SC. 2006. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/89346/231630.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 20, out. 2019.

LIMA, V. M. M. Formação do professor polivalente e saberes docentes: um estudo a partir de escolas públicas. 2007. 282f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo – FAE/USP, São Paulo-SP. 2007. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-12032009-111920/pt-br.php. Acesso em: 15, maio 2019.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARIANO, C. Formação de professores, início da carreira e o modelo formativo proposto pelo PIBID. 2016. 27f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. (Campus Naviraí / MS).

MUNIZ, B. M. “Sobrevivências” e “descobertas” de uma professora iniciante nas aulas de Matemática em um contexto multisseriado. 2016. 35f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. (Campus Naviraí / MS).

NACARATO, A. M; MENGALI, B. L. da S; PASSOS, C. L. B. A Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental: tecendo fios do ensinar e do aprender. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

NEVES, J. A. dos S. Contribuições da pesquisa em Educação Matemática para a crença de autoeficácia de egressas da licenciatura em Pedagogia. 2018. 25f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. (Campus Naviraí / MS).

SANDER, G. P. Pró-letramento: um estudo sobre a resolução de problemas e as atitudes em relação à Matemática apresentadas por professores do primeiro ciclo do Ensino Fundamental. 2014. 214f. Dissertação (Mestrado em Educação para Ciência) – Faculdade de Ciência da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – FC/UNESP. 2014. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/154653/000898000.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 15, fev. 2020.

SANTOS, Y. K. dos. O PIBID enquanto espaço colaborativo de formação inicial de professores que ensinam Matemática. 2018. 28f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. (Campus Naviraí / MS).

SHULMAN, L. Knowledge and Teaching: Foundations of the New Reform. Harvard Educational Review: April 1987, Vol. 57, No. 1, pp. 1-23. 1987. Disponível em: https://hepgjournals.org/doi/10.17763/haer.57.1.j463w79r56455411. Acesso em: 30 nov. 2019.

SOARES, R. G. Formação de professores que ensinam Matemática: contribuições de um programa de iniciação à docência. 2014. 25f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. (Campus Naviraí / MS).

TORTORA, E. O lugar da Matemática na Educação Infantil: um estudo sobre as atitudes e crenças de autoeficácia das professoras no trabalho com as crianças. 2019. 222f. Tese (Doutorado em Educação para Ciência) – Faculdade de Ciência da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – FC/UNESP. 2019. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/191442/tortora_e_dr_bauru_sub.pdf?sequence=5&isAllowed=y. Acesso em: 15, jan. 2020.

VASCONCELLOS, M. de O. F. Formação docente e entrada na carreira: uma análise dos saberes mobilizados pelos professores que ensinam Matemática nos anos iniciais. 2009. 209f. Tese (Doutorado em Educação) Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – Centro de Ciências Humanas e Sociais, Campo Grande. 2009. Disponível em: http://posgraduacao.ufms.br/portal/trabalho-arquivos/download/695. Acesso em: 1 dez. 2019.

XAVIER, A. F. de. Matemática no ensino superior: a avaliação da prática docente. 2015. 118f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Gestão Social, educação, Diretoria de Educação Continuada, pesquisa e Extensão, Centro Universitário Una, Belo Horizonte. 2015.

ZAMBON, A. E. C. A Geometria em cursos de pedagogia da região de Presidente Prudente-SP. 2010. 186f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Faculdade de Ciências e Tecnologia de Presidente Prudente – FCT/UNESP, Presidente Prudente/SP, 2010. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/92306/zambon_aec_me_prud.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 20 nov. 2019.

ZANETTE, M. S. Pesquisa qualitativa no contexto da Educação no Brasil. Educar em Revista, [s.l.], n. 65, p.149-166, set. 2017. FapUNIFESP (SciELO). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/er/n65/0104-4060-er-65-00149.pdf. Acesso em: 09 mar. 2019.

ZORTÊA, G. A. P. Conhecimentos “de” e “sobre” Geometria de duas professoras iniciantes no contexto de um grupo colaborativo. 2018. 152f. Dissertação (Mestrado em Ensino e Processos Formativos) – Faculdade de Engenharia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – FEIS/UNESP. 2018. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/154335/zortea_gap_me_ilha.pdf?sequence=3&isAllowed=y. Acesso em: 15 set. 2019.

ZORTÊA, G. A. P. Dificuldades de professoras iniciantes em relação aos conteúdos matemáticos. 2015. 30f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. (Campus Naviraí / MS).

Arquivos adicionais

Publicado

2021-05-21

Edição

Seção

Artigos