Um estudo sobre o acento gráfico na aquisição da escrita: ortografia e fonologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8026.2019v72n3p223

Palavras-chave:

Acento Gráfico, Acento Prosódico, Aquisição da Escrita, Ortografia-fonologia, Método Clínico

Resumo

Neste texto discute-se os critérios utilizados pelas crianças dos anos iniciais referentes à função do acento gráfico no sistema de escrita. Considerando-se a estreita relação entre o acento prosódico e as regras de uso do acento gráfico pretendeu-se investigar as hipóteses das crianças em relação a este dispositivo ortográfico. Os dados analisados foram coletados a partir de um instrumento de escrita controlada criado especialmente para a pesquisa e de entrevistas orientadas pelo método clínico piagetiano (Carraher, 1989). Após a produção escrita as crianças foram provocadas, a fim de que explicitassem os motivos pelos quais utilizaram ou não o diacrítico em suas grafias. A análise dos dados de produção escrita mostra que as crianças acertam a grafia do acento preferencialmente nos contextos em que pode ocorrer a alternância de timbre da vogal tônica, ou seja, nas vogais médias e médias baixas. Os resultados das entrevistas apontam para a emergência de critérios baseados em correlatos acústicos e, também, em correlatos gráficos. Foi possível com a análise realizada definir uma hierarquia de critérios acústicos, a saber: timbre vocálico, duração e proeminência acentual.

Referências

AMARAL, M. P. do. As proparoxítonas: teoria e variação. Tese (Doutorado em Letras (Linguística Aplicada)) Faculdade de Letras, PUCRS, Porto Alegre/RS, 2000.

BISOL, L. O acento e o pé binário. Letras de Hoje (98). Porto Alegre/RS: PUCRS, v.29, n.4, p.25-36, 1994.

BISOL, L. O acento e o pé métrico binário. Cadernos de Estudos Linguísticos, n. 22, p.69-80. Campinas/SP: UNICAMP, 1992.

CAGLIARI, L. C. Elementos de Fonética do Português Brasileiro. São Paulo: Paulistana. 2007.

CAMARA JR., J. M. Estrutura da língua portuguesa. Petrópolis: Vozes, 1970.

CARRAHER, T.N. O método clínico: usando os exames de Piaget. São Paulo: Cortez, 1989.

CLEMENTS, G. N. Place of articulation in consonants in vowels: a unified theory. Working Papers of the Cornell Phonetics Laboratory, n.5, 1991.

COLLISCHONN, G. A sílaba em português. In: BISOL, L. (Org.) Introdução a estudos de fonologia do português brasileiro.4.ed. revista e ampliada. Porto Alegre/RS: EDIPUCRS, 2005.

FERREIRO, E.; TEBEROSKY, A. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre/RS: Artes Médicas, 1985.

HAYES, B. Metrical Stress Theory: Principles and Case Studies. Chicago: University of Press, 1995.

HYMAN, L. M. A Theory of Phonological Weight. Dordrecth: Foris, 1985.

MEILLET, A. Introduction a L’étude Comparative des Langues Indo Européennes. Paris: Librairie Hachette, 1903 [1908].

MIRANDA, A.R.M. Aquisição da linguagem: escrita e fonologia. In. LAZZAROTO-VOLCÃO C. e FREITAS M.J. (orgs.). Estudos em Fonética e Fonologia – coletânea em homenagem a Carmen Matzenauer. Curitiba: CRV, 2018.

MIRANDA, A.R.M. A fonologia em dados de escrita inicial de crianças brasileiras. Linguística (Madrid), v. 30, p. 45-80, 2014.

MIRANDA, A.R.M. Reflexões sobre a fonologia e a aquisição da linguagem oral e escrita, Veredas (UFJF), online, 16, p.118-135, 2012.

MIRANDA, A.R.M. Os dados de aquisição oral e escrita e o estatuto das codas mediais do português. In: FERREIRA-GONÇALVES, G.; KESKE-SOARES, M.; BRUM-DE-PAULA, M (Org.). Estudos em Aquisição Fonológica. Santa Maria: Pallotti, 2009.

NEY, L. A. G; MIRANDA, A. R.M. A utilização do acento gráfico nos dados de escrita inicial e as propostas metodológicas nos livros didáticos de língua portuguesa: um estudo à luz da fonologia. Anais do XV Endipe, Belo Horizonte, UFMG, 2010.

NEY, L. A. G. Acento gráfico e prosódico: um estudo sobre as hipóteses de crianças dos anos iniciais. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, UFPel, Pelotas/RS, 2018.

NEY, L. A. G. Acentuação gráfica na escrita de crianças de séries iniciais. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, UFPel, Pelotas/RS, 2012.

PIAGET, J. A epistemologia genética. Petrópolis/RJ: Editora Vozes, 1972.

WETZELS, L. Mid vowel neutralization in Brazilian Portuguese. Cadernos de Estudos Linguísticos. Campinas, n. 23, p. 19-56, 1992

Downloads

Publicado

2019-10-07