A inserção da Física Moderna e Contemporânea em ambientes reais de sala de aula: uma sequência de ensino-aprendizagem sobre a radioatividade

Autores

  • Carlos Alexandre dos Santos Batista Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Universidade Federal de Santa Catarina
  • Maxwell Roger da Purificação Siqueira Universidade Estadual de Santa Cruz

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2017v34n3p880

Palavras-chave:

Física Moderna e Contemporânea, DBR-TLS, Radioatividade

Resumo

Passado mais de duas décadas de justificativas sobre a inserção da Física Moderna e Contemporânea no Ensino Médio de Física, os desafios, atualmente, voltaram-se para “como”, na prática, inserir seus conteúdos de maneira inovadora em sala de aula. As recentes pesquisas revelam que apesar de um acúmulo significativo da produção acadêmica recente, cujo propósito é auxiliar pedagogicamente os professores, poucas são as propostas fundamentadas teoricamente que buscam investigar como essa inserção acontece. Nesse sentido, apresentamos uma sequência de ensino-aprendizagem sobre o tópico radioatividade, forjada nos pressupostos teórico-metodológicos da Pesquisa Baseada em Projeto (Design-Based Research) e da Sequência de Ensino-Aprendizagem (Teaching-Learning Sequence) que implementada em escolas públicas, produziu conhecimentos relevantes a serem compartilhados com a comunidade do ensino de Física. A proposta permite que professores e pesquisadores possam compreender questões sobre como, quando e por quê, de fato, a inserção da Física Moderna e Contemporânea pode ocorrer de forma não tradicional. Para tanto, a importância desta proposta se revela para o Ensino Médio de Física à medida que traduz sua capacidade de transformar as demandas teóricas sobre a inovação curricular e metodológica em intervenções práticas de sala de aula. Acrescentamos que a disponibilidade das fontes necessárias para encontrar os planos de aula, questionários, textos, vídeos da sequência de ensino-aprendizagem, mostra a contribuição deste trabalho para professores e pesquisadores e, em especial, para a melhoria da aprendizagem científica dos estudantes na Educação Básica.

Biografia do Autor

Carlos Alexandre dos Santos Batista, Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Universidade Federal de Santa Catarina

Licenciado em Física (2011) e Mestre (2015) em Educação em Ciências pela Universidade Estadual de Santa Cruz. Atualmente é Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina e vem pesquisando sobre aspectos históricos e filosóficos da Solução de Problemas Conceituais na Histórica da Física e suas potencialidade para a abordagem de Resolução de Problemas no Ensino de Física.

Maxwell Roger da Purificação Siqueira, Universidade Estadual de Santa Cruz

Graduado em Física pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2000), mestrado em ensino de Ciências, com ênfase em ensino de Física pela Universidade de São Paulo (2006) e doutorado em Educação (ensino de Física e Matemática) pela Faculdade de Educação da USP (2012). Atualmente é professor Titular da Universidade Estadual de Santa Cruz, atuando na graduação e na pós-graduação. Foi coordenador geral de estágios da UESC, coordenador do subprojeto do PIBID de Física e atualmente está na coordenação de Gestão do PIBID/UESC. Foi coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências (2013-2015). Desenvolve pesquisas voltadas à formação de professores de Ciências, com ênfase em processos de inovações curriculares com a inserção da Física Moderna e Contemporânea na educação básica, a partir do desenvolvimento de sequências didáticas, e também com a Situação de Estudo. Tem experiência também com a divulgação científica com projeto itinerante.

Downloads

Publicado

2017-12-08

Edição

Seção

Relatos e propostas de experiências didáticas