“A expectativa não é muito boa não. É de desespero mesmo!" O impacto emocional na prática pedagógica dos professores em formação inicial

Izabelle do Nascimento Pereira, Luis Eugênio Martiny, Pierre Normando Gomes-da-Silva

Resumo


O objetivo é compreender a relação do “viés de impacto” com a prática pedagógica dos professores em formação inicial (PFI), no Estágio Profissional Supervisionado em Educação Física (EPSEF-UFPB). Numa abordagem qualitativa e descritiva, a pesquisa realizou-se com estagiários matriculados na disciplina (EPSEF-UFPB) e utilizou para coleta: entrevistas semiestruturadas e protocolo de observação. A técnica de Análise de Conteúdo foi Categorial. Como resultados, nas categorias: emoções, aspectos motivadores e planejamento, os PFI criaram expectativas positivas e superestimaram o impacto emocional; suas ações pedagógicas foram influenciadas pelas emoções previstas; o planejamento foi flexibilizado e a motivação em estar no âmbito escolar diminui.

 

 


Palavras-chave


Emoções; Educação física; Estágio supervisionado

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2018v30n54p194



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA