Formação de professores universitários na pós-graduação stricto sensu em Educação Física no Brasil: uma revisão sistemática

Fabiane Castilho Teixeira, Caroline Broch, Claudio Kravchychyn, Ieda Parra Barbosa-Rinaldi

Resumo


O objetivo do artigo foi investigar como tem se configurado a formação de professores universitários nos programas brasileiros de pós-graduação stricto sensu em Educação Física. Recorremos à revisão sistemática de literatura para verificar as produções científicas que tratam do assunto. Realizamos a busca nas bases de dados Lilacs, Scielo, Web of Science e Sport InformationResource Centre (SportDiscus). A amostra final contou com quatro artigos científicos. A análise descritiva e o método de análise de conteúdo subsidiaram o tratamento dos dados. O estudo confirmou a incipiência de pesquisas na área que analisam a formação do professor universitário. As publicações destacam os reflexos positivos da formação para a docência na pós-graduação, bem como apontam as fragilidades na oferta dessa formação. Constatamos uma polarização entre pesquisa e docência nos estudos selecionados. A modo de conclusão, pensamos que a aproximação dos dois elementos nessa configuração pode enriquecer esse processo formativo.


Palavras-chave


Pós-graduação stricto sensu; Formação de professores; Educação física; Produção científica

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALTHAUS, Maiza Taques Margraf. Ação Didática no Ensino Superior: A Docência em Discussão. Revista Teoria e Prática da Educação, Campinas, v. 7, n. 1, p. 101-106, jan./abr. 2004.

AMADIO, Alberto Carlos. Consolidação da pós-graduação stricto sensu da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo: trajetória acadêmica após 30 anos de produção. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo,v. 21, n. Esp., p.25-36,dez. 2007.

AMARAL, Ana Lúcia. Significados e contradições nos processos de formação de professores. In: DALBEN, Ângela Imaculada Loureiro de Freitas (org). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Etnografia da prática escolar. 6º ed. Campinas: Papirus, 2001.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BAZZO, Vera Lúcia. Profissionalidade docente na educação superior: mestres ou cientistas? In: Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul. Pesquisa em Educação e Inserção Social. Itajaí, 2008.

BRACHT, Valter et al. A Educação Física Escolar como tema da produção do conhecimento nos periódicos da área no Brasil (1980-2010): parte I. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 17, n. 02, p. 11-34, abr/jun., 2011.

CAPES. Avaliação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES. 2017. Disponível em: http://www.capes.gov.br/avaliacao> Acesso em: outubro. 2017.

CASTRO, Aldemar Araujo. Revisão Sistemática e Meta-análise. In: GOLDENBERG, Saul; GUIMARÃES, Carlos Alberto; CASTRO, Aldemar Araujo (Ed.) Elaboração e Apresentação de Comunicação Científica. São Paulo, p. 1-11, 2009. Disponível em: http://www.usinadepesquisa.com/metodologia/wp-content/uploads/2010/08/meta1.pdf. Acesso em: março, 2017.

CASTRO, Thiago Gomes de; ABS, Daniel; SARRIERA, Jorge Castellá. Análise de Conteúdo em Pesquisas de Psicologia. Psicologia: Ciência e Profissão, Brasília, v. 31, n. 4, p. 814-825, 2011.

CIRANI, Claudia Brito Silva; CAMPANARIO, Milton de Abreu; SILVA, Heloísa Helena Marques da. A evolução do ensino da pós-graduação senso estrito no Brasil: análise exploratória e proposições para pesquisa. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, v. 20, n. 1, p. 163-187, 2015.

CUNHA, Maria Isabel da. O lugar da formação do professor universitário: O espaço da pós-graduação em educação em questão. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 9, n. 26, p.81-90, jan./abr., 2009.

FERNANDES, Cleoni Maria Barboza. Docência universitária e os desafios da formação pedagógica. Interface- Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 5, n. 9, p. 177-182, ago., 2001.

FLICK, Uwe.Uma introdução à pesquisa qualitativa. 2ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

GOMES, Isabelle Sena; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Guia para estudos de revisão sistemática: uma opção metodológica para as ciências do movimento humano. Revista Movimento, Porto Alegre, v.20, n.1, p.395-411, jan./mar., 2014.

GOMES, Patrícia Maria Silva et al. A identidade profissional do professor: Um estudo de revisão sistemática. Revista Brasileira Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 27, n. 2, p. 247-267, abr./jun., 2013.

ISAÍA, Silvia Maria de Aguiar; BOLZAN, Doris Pires Vargas. Compreendendo os movimentos construtivos da docência superior: construções sobre pedagogia universitária. Linhas Críticas, Brasília, v. 14, n. 26, p. 43-59, jan./jun., 2008.

KOKUBUN, Eduardo. Pós-graduação em educação física no Brasil: indicadores objetivos dos desafios e das perspectivas. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Brasília, v. 24, n. 2, p. 9-26, 2003.

LÜDORF, Sílvia Maria Agatti. Panorama da pesquisa em educação física da década de 90: análise dos resumos de dissertações e teses. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 13, n. 2, p. 19-25, 2. sem., 2002.

MARCHLEWSKI, Camila; SILVA, Priscilla Maia; SORIANO, Jeane Barcelos. A influência do sistema de avaliação Qualis na produção de conhecimento científico: algumas reflexões sobre a educação física. Motriz: Revista de Educação Física, Rio Claro, v.17, n.1, p. 104-16, 2011.

MATOS, Juliana Martins Cassani et al. A produção acadêmica sobre conteúdos de ensino na educação física escolar. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 19, n. 02, p. 123-148, abr./jun., 2013.

MENDES, Valdelaine da Rosa; IORA, Jacob Alfredo. A opinião dos estudantes sobre as exigências da produção na pós-graduação. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Porto Alegre, v. 36, n. 1, p. 171-187, jan./mar., 2014.

MOREIRA, Evando Carlos; TOJAL, João Batista Andreotti Gomes. A formação em programas de pós-graduação stricto sensu em educação física: preparação docente versus preparação para pesquisa. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 15, n. 4, p.127-145, out./dez., 2009.

MOREIRA, Evando Carlos; TOJAL, João Batista Andreotti Gomes. Prioridades dos programas de pós-graduação stricto sensu em Educação Física: a visão dos egressos. Revista Brasileira de Ciência do Esporte, Porto Alegre, v. 35, n. 1, p.161-178, jan./mar., 2013.

NEIRA, Marcos Garcia. Alternativas existem! Análise da produção científica em dois periódicos brasileiros sobre a docência na educação física. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 18, n. 1, p. 241-257, 2012.

PACHANE, Graziela Giusti.; PEREIRA, Elisabete Monteiro de Aguiar. A importância da formação didático-pedagógica e a construção de um novo perfil para docentes universitários. Revista Iberoamericana de Educación, São Paulo, v. 33, n.1, p. 1-13, 2004.

PEREIRA, Érico Felden; MEDEIROS, Cristina Carta Cardoso de. Metodologia do ensino superior nos programas de pós-graduação stricto sensu em Educação Física no Brasil: a formação docente em questão. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 17, n. 4, p. 165-183, out./dez., 2011.Érico

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Docência no Ensino Superior. 5ª ed. São Paulo: Cortez, 2014.

QUADROS, Helder Madruga de; AFONSO, Mariângela da Rosa; RIBEIRO, José Antonio Bicca. O cenário da pós-graduação em educação física: contextos e possibilidades na região sul do Brasil. Revista Brasileira de Atividades Físicas e Saúde, Pelotas, v.18, n. 5, p. 576-584, set., 2013.

SILVA JÚNIOR, Arestides Pereira da. Configurações e relações estabelecidas no Estágio Curricular Supervisionado na formação inicial de professores de Educação Física. Tese (Doutorado em Educação Física). Maringá, UEM, 2016. 232 f.

SILVA, Junior Vagner Pereira da; GONÇALVES-SILVA, Luiza Lana; MOREIRA, Wagner Wey. Produtivismo na pós-graduação. Nada é tão ruim, que não possa piorar. É chegada a vez dos orientandos! Revista Movimento, Porto Alegre, v. 20, n. 4, p. 1423-1445, out./dez., 2014.

TANI, Go. Pós-graduação em Educação Física: crescimento e correção da rota. In: MOREIRA, Wagner Wey; NISTA-PICCOLO, Vilma Lení (Orgs). Educação Física e esporte no século XXI. Campinas: Papirus Editora; 2016. p.153-71.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2019e57566



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA