Um diálogo teórico-metodológico sobre a técnica no pensamento de Vitor Marinho

Autores

  • Leon Ramyssés Vieira Dias Rede Municipal de Araruama https://orcid.org/0000-0002-8326-3353
  • André Malina Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Docente no Programa de Pós-Graduação em Tecnologia para o Desenvolvimento Social (PPGTDS). Docente na Escola de Educação Física e Desportos (UFRJ) https://orcid.org/0000-0001-5832-812X
  • Ângela Celeste Barreto Azevedo Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Docente no Programa de Pós-Graduação em Tecnologia para o Desenvolvimento Social (PPGTDS) Docente na Escola de Educação Física e Desportos (UFRJ) https://orcid.org/0000-0003-2378-3936

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2019e58223

Palavras-chave:

Conhecimento, Estudo de prova de conceito, Tendência, Humanismo

Resumo

Os anos de 1980 foram marcantes para a Educação Física, pois disseminou-se o pensamento renovador e surgiu a perspectiva sociocultural. Nesse período, houve críticas à luz das Ciências Humanas e Sociais aos paradigmas positivistas (como o tecnicismo) nas produções da época. Dessa forma, o presente estudo teve por objetivo identificar a concepção da técnica na perspectiva sociocultural por meio da análise da obra de Vitor Marinho, um dos intelectuais responsáveis pela difusão do movimento renovador. Para tal, foram analisados três textos publicados pelo autor na década de 80, evidenciando os elementos explícitos e implícitos sobre a técnica e suas questões. Os dados foram tratados qualitativamente, embasados pelo referencial teórico de Álvaro Vieira Pinto. Os resultados apontaram que a mudança de referencial teórico-epistemológico que ocorreu com o pensamento renovador promoveu contribuições para pensar a técnica em uma perspectiva crítica e humanista, embora de forma imperfeita relativamente ao referencial teórico escolhido.

Biografia do Autor

Leon Ramyssés Vieira Dias, Rede Municipal de Araruama

Mestre em Tecnologia para do Desenvolvimento Social (PPGTDS/UFRJ)

Professor da Rede Municipal de Araruama - E.M. Antônio Andrade Müller

Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

 

André Malina, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Docente no Programa de Pós-Graduação em Tecnologia para o Desenvolvimento Social (PPGTDS). Docente na Escola de Educação Física e Desportos (UFRJ)

Doutor em Educação Física pela Universidade Gama Filho;
Professor Associado na Universidade Federal do Rio de Janeiro;
Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Ângela Celeste Barreto Azevedo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Docente no Programa de Pós-Graduação em Tecnologia para o Desenvolvimento Social (PPGTDS) Docente na Escola de Educação Física e Desportos (UFRJ)

Doutor em Educação Física pela Universidade Gama Filho;
Professor Associado na Universidade Federal do Rio de Janeiro;
Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Referências

AZEVEDO, Â. C. B. Fundamentos da Teoria Curricular para (Re)Formulação de Projetos Pedagógicos em Educação Física. Campo Grande: UFMS, 2016.

AZEVEDO, Â. C. B. História da Educação Física no Brasil: currículo e formação superior. Campo Grande: UFMS, 2013.

CASTELLANI FILHO, L. Prefácio. In: MARINHO, V. O Esporte pode tudo. São Paulo: Cortez, 2010.

DAÓLIO, J. Educação Física Brasileira: Autores E Atores Da Década De 80(Tese de Doutorado). Campinas: Unicamp, 1997.

EUSSE, K. L. G. QUINTÃO; F. A.; BRACHT, V. Cultura Corporal e Expresiones Motrices: sobre a Educação Física no Brasil e na Colômbia. Movimento OnLine, Abr-Jun, 2017.

MALINA, A.; AZEVEDO, Â. C. B. de. Prefácio à 2ª Edição. In: MARINHO, V. Educação Física Humanista. 2ª ed. - Rio de Janeiro: Shape, 2010.

MALINA, A.; AZEVEDO, Â. C. B. de. História da Perspectiva Sociocultural da Educação Física nos anos 1980 como Fundamento Crítico para a Educação Física Escolar. In: TELLES, S. de C. C.; TRIANI, F. Educação Física Escolar: múltiplos olhares. 1. Ed. Rio de Janeiro: Autobiografia, 2017, p. 28-50.

MALINA, A.; AZEVEDO, Â. C. B. O Esporte pode tudo: o livro síntese do intelectual Vitor Marinho. In: Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v. 34, n. 4, p. 1047-1051, out./dez. 2012.

MARINHO, V. O que é Educação Física. 2ª ed. São Paulo: Brasiliense, 2011.

MARINHO, V. Educação Física Humanista. 2ª ed. - Rio de Janeiro: Shape, 2010.

MARINHO, V. A categoria reprodução na perspectiva de Bourdieu e de Passeron. Rio de Janeiro: UERJ, 1988. In: O Esporte pode tudo. São Paulo: Cortez, 2010, p. 88-106.

MARINHO, V. Homenagem Vitor Marinho. Motrivivência, Florianópolis, n. 31, p. 369-370, jul. 2010.

MEDINA, J. P. S. A Educação Física Cuida do Corpo e... Mente. Campinas: Papirus, 1983.

NETO, A. C. B.; AGUIAR, E. do S. de S. A Educação Física brasileira e os clássicos da década de 1980: a atualidade de Vitor Marinho de Oliveira e ‘O que é Educação Física’. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires – Ano 21 – N. 216 – Mayo de 2016.

NOGUEIRA, J. A. D.; BOSI, M. L. M. Saúde Coletiva e Educação Física: distanciamentos e interfaces. In: Ciência & Saúde Coletiva, 22(6):1913-1922, 2017.

PIRES, A. G. M. G. VITOR MARINHO DE OLIVEIRA: UM MERGULHO NO PENSAMENTO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO FÍSICA BRASILEIRA. In: IX Congresso Nacional de Educação – EDUCERE. III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia – Paraná. Out, 2009.

SANTIN, S. Educação Física: Uma abordagem filosófica da corporeidade. Ijuí: UNIJUÍ, 1987.

TERENCE, A. C. F. & ESCRIVÃO FILHO, E. (2006). Abordagem quantitativa, qualitativa e a utilização da pesquisa-ação nos estudos organizacionais. In: XXVI Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Anais eletrônicos... Fortaleza: ENEGEP, 2006.

VIEIRA PINTO, Á. O Conceito de Tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 1 vol. 2005.

Downloads

Publicado

2019-07-30

Edição

Seção

Artigos Originais