A cultura afro-brasileira e a dança na Educação Física escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2020e66197

Palavras-chave:

Educação física, Dança, Cultura afro-brasileira

Resumo

O artigo tem como objetivo analisar a abordagem ou não da cultura afro-brasileira, por meio da dança nas aulas de Educação Física, pelos professores do Ensino Fundamental I das quatro escolas municipais de Santa Rosa do Sul –SC que atendem este nível de ensino. O período da pesquisa se deu entre julho de 2018 a junho de 2019 e foi desenvolvido por meio de uma pesquisa de campo, a partir de um questionário, com sete professores da rede. Constatou-se que há, em parte, a abordagem da cultura afro-brasileira nas aulas de Educação Física do Ensino Fundamental I. Porém, se evidencia a descontinuidade do planejamento, resultando em ações soltas e descontextualizadas durante as aulas. A abordagem da dança afro-brasileira como forma de conhecimento não foi evidenciada e os professores pouco compreendem sobre o conteúdo dança ou cultura afro-brasileira.

 

Biografia do Autor

Karolainy Benedet dos Santos, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Graduado em Educação Física pela Universidade Extremo Sul Catarinense.

Bruna Carolini de Bona, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSC. Formado em Educação pela Universidade do Extremo Sul Catarinense e formado em Educação Física pela Universidade Professora do Curso de Graduação em Educação Física e Pedagogia da UNESC.

Patrícia Laura Torriglia, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Ciências da Educação, pela Universidade Nacional de Córdoba. Graduado em Educação (1999) e formado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004). Pós-Doutorado no Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Nova de Lisboa, Portugal. Atualmente, é Professora Associada III, não do Departamento de Estudos Especializados em Educação (EED) do Centro de Ciências da Educação (CED) da Universidade Federal de Santa Catarina. 

Referências

BORGES, Nilza Maria Pacheco. Mulheres negras: religiosidade, atividades artístico-culturais, consciência. Juíz de Fora, 2018.

BRACHT, Valter. Educação Física e Ciência: Cenas de um casamento (in)feliz. 3.ed – Ijuí: Ed. Unijuí, 2007.

BRASIL. Lei 9394/96 de dezembro de 1996. Lei de diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em 29 de outubro de 2018.

BRASIL. Lei nº 10.639 de 09 janeiro de 2003. Ensino da História e Cultura Afro-brasileira. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.639.htm. Acesso em 25 de outubro de 2018

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Proposta preliminar. Segunda versão revista. Brasília: MEC, 2016.

BRASIL. MINISTÉRIO DA CULTURA. Senado Federal. Carimbó é agora patrimônio imaterial brasileiro. Disponível em: http://www.cultura.gov.br/noticias-destaques/-/asset_publisher/OiKX3xlR9iTn/content/id/1213103. Acesso em 20/10/2018.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física – Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Parâmetros curriculares nacionais: Educação Física. Brasília: Mec/sef, 2000. http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/14_24.pdf. Acesso em: 15 outubro de 2018

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez, 2012.

GOMES, Nilma Lino. Práticas pedagógicas de trabalho com relações étnico-raciais na escola na perspectiva da Lei nº 10.639/03. Brasília: MEC; Unesco, 2012.

GARCIA, Ângela; HAAS, Aline Nogueira. Ritmo e Dança. Canoas: Ed. Ulbra, 2003.

KUNZ, Elenor. Educação Física: Ensino & Mudança. ljuf: UMW, 1991.

MARQUES, Isabel A. Dançando na escola. 4.ed. São Paulo: Cortez, 2007

MONTEIRO, Vanildo Palheta. Carimbó do Santo Preto: a presença negra na performance musical da festividade do Glorioso São Benedito em Santarém Novo (PA).São Paulo, 2016.

NANNI, Dionísia. Dança-educação: Pré-escola à universidade. Rio de Janeiro: SPRINT, 1995.

OURIQUES, Nilso. A miséria do esporte – reflexões sobre as políticas públicas em Santa Catarina. Florianópolis: Insular, 2010.

RANGEL, Nilda Barbosa Cavalcante. Dança, educação, educação física: propostas de ensino da dança e o universo da educação física. Jundiaí, SP: Fontoura, 2002.

SANTA CATARINA. Governo do Estado. Secretaria de Estado da Educação. Proposta Curricular de Santa Catarina: formação integral na educação básica. 2014.

SOARES. Carmem Lúcia. Educação Física: raízes européias e Brasil. 2.ed.rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2001.

VERDERI, Érica Beatriz Lemes Pimentel. Dança na Escola. Rio de Janeiro: SPRINT, 1998.

Downloads

Publicado

2020-06-03

Edição

Seção

Artigos Originais