A reinserção dos jogos populares nos programas escolares

Alfredo G. de Faria Junior

Resumo


Este artigo propõe a reinserção dos jogos populares e dos brinquedos cantados nos programas escolares de educação física concebidos sob um enfoque multicultural. Na primeira parte, são conceituados os termos jogo, brincadeira, brinquedo cantado, parlenda e conteste, e discutida a Teoria da transfiguração, de Marinho (1953). Na segunda são apresentados alguns resultados de pesquisas que buscaram resgatar as experiências de grupos de idosos em relação a jogos, brincadeiras e brinquedos cantados. Com base nesses resultados argumenta-se que, possivelmente, a classe trabalhadora se tornou repositória de brincadeira, brinquedos cantados e jogos que foram sendo perdidos (ou transformados) em conseqüência dos processos de urbanização e industrialização. Finalmente, discute-se as dificuldades inerentes a essa proposta de reinserção.

Palavras-chave


Educação Física; Esporte; Lazer

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA