A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA E AS NOVAS DIRETRIZES CURRICULARES FRENTE AOS AVANÇOS DO CAPITAL

Álvaro de Azeredo Quelhas, Hajime Takeuchi Nozaki

Resumo


Este trabalho desenvolve uma reflexão crítica sobre a formação do professor de Educação Física no Brasil. Para alcançar este objetivo, o trabalho está organizado em três blocos: (1) inicialmente, resgatam-se os principais aspectos do desenvolvimento deste processo, desde as suas origens até os anos de 1980; (2) em seguida, recuperam-se os principais determinantes que culminaram na fragmentação da formação entre licenciatura e bacharelado, na Resolução 07/2004 (CES/CNE); (3) finalmente, busca-se, nas concepções de politecnia e omnilateralidade, elementos para a constituição de um processo de formação do professor de Educação Física numa perspectiva contra-hegemônica aos interesses do capital.

Palavras-chave


Mundo do trabalho; Educação Física; Formação profissional; Politecnia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA