A criança no corpo a corpo em combate: uma discussão em perspectiva fenomenológica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2022.e84062

Palavras-chave:

Fotogrametria, Postura, Fisioterapia, Avaliação

Resumo

Trata-se de estudo teórico-filosófico, em perspectiva fenomenológica, acerca da experiência da criança no corpo a corpo em combate. Tem como objetivo principal discutir a especificidade da criança em situação de corpo a corpo em combate. Para tanto, retoma-se as discussões na literatura sobre o fenômeno do corpo a corpo em combate, bem como dos estudos sobre a infância no entrelaçamento entre psicologia e fenomenologia merleau-pontyana. Considera-se o desafio nas aproximações entre as vivências do adulto e da criança e propõe-se uma releitura em torno da noção de corpo a corpo em combate encontrada na literatura, com vistas a contemplar a experiência infantil neste campo. Compreende-se fundamentalmente que a criança luta da forma como lhe é possível e que cabe à presença do adulto uma importante mediação entre as percepções infantis e um mundo compartilhado com pessoas que não são mais crianças.

Biografia do Autor

Thabata Castelo Branco Telles, USP

Doutora Universidade de São Paulo, Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto, Brasil

Referências

Amatuzzi, M. (1990). O que é ouvir. Estudos de Psicologia (PUC-Campinas), 2.

Avelar-Rosa, B.; Gomes, M.; Figueiredo, A. & López-Rosa, V. Caracterización y desarrollo del “saber luchar”: contenidos de un modelo integrado para la enseñanza de las artes marciales y de los deportes de combate. RAMA – Revista de Artes Marciales Asiáticas, 10(1), 2015.

Barreira, C.R.A. (2017a). The essences of martial arts and corporal fighting: a classical phenomenological analysis. Archives of Budo, 13, 351-376.

Barreira, C. R. A. (2017b). A norma sensível à prova da violência: o corpo a corpo em disputa sob a ótica fenomenológica em psicologia do esporte. Revista da Abordagem Gestáltica, 23 (3), 278-292.

Barreira, C. R. A & Telles, T. C. B. (2019). Reflexões sobre a violência no esporte. In: K. Rubio & J. Camilo. (Orgs.). Psicologia Social do Esporte.. 1ed.São Paulo: Képos, 79-104.

Barreira, C. R. A.; Angelo, L. F. & Telles, T. C. B. (2019). O fenômeno do MMA na contemporaneidade: um ensaio sobre a relação entre sua veiculação e o público infanto-juvenil. Revista Brasileira de Psicologia do Esporte, 9, 64-83.

Breda, M.; Galatti, L.; Scaglia, A. & Paes, R. (2010). Pedagogia do esporte aplicada às lutas. São Paulo: Phorte.

Gallagher, S. (2005). How the body shapes the mind. Oxford: Oxford University Press.

Husserl, E. (1935). L’enfant. Le première Einfühlung. Alter: Revue de Phénoménologie, 265-270.

Husserl, E. (1976). La crise des sciences européennes et la phénoménologie transcendentale. Gallimard. (Obra originalmente publicada em 1954).

Merleau-Ponty, M. (2000). A fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes (obra originalmente publicada em 1945).

Merleau-Ponty, M. (2011). Le monde sensible et le monde d’expression (Cours au Collège de France – notes, 1953). Genebra: MétisPresses.

Merleau-Ponty, M. (2006). Psicologia e pedagogia da criança. São Paulo: Martins Fontes.

Miranda, D. & Barreira, C. (no prelo). A dinâmica psicológica da luta corporal: contribuições fenomenológicas à compreensão das artes marciais e modalidades esportivas de combate. In: T. Telles; J. Camilo & C. Barreira (Orgs.). Psicologia do Esporte nas Lutas, Artes Marciais & Esportes de Combate, CRV.

Projeto de Lei 5.534/2009 e Parecer Contrário nas Comissões de Mérito. Recuperado em 4 fev. 2019, da Câmara dos Deputados: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1568200&filename=Avulso+-PL+5534/2009

Telles, T. C. B. (2014). A infância na fenomenologia de Merleau-Ponty: contribuições para a psicologia e para a educação. Revista do NUFEN, 6, 4-14.

Telles, T. C. B. (2018). Corpo a corpo: um estudo fenomenológico no karate, na capoeira e no MMA. [ Corps à corps : une étude phénoménologique au karaté, à la capoeira et au MMA ]. Tese (doutorado). Universidade de São Paulo.

Telles, T.; Camilo, J. & Barreira, C. (no prelo). Psicologia do Esporte nas Lutas, Artes Marciais & Esportes de Combate, CRV.

Veríssimo, D. S. (2011). Merleau-ponty e a psicologia infantil: análises da psicogênese em Wallon. Psicologia em Estudo – Maringá, 16 (3), 459-469.

Verissimo, D. S. (2017). Modos de ausência e de presença do corpo a partir do telos sensório-motor corpóreo. Psicologia USP, 28(3), 378-388.

Downloads

Publicado

2022-02-09

Edição

Seção

Porta Aberta