Aprendizagem e conhecimento: fundamentos para as práticas inclusivas

Paulo Ricardo Ross

Resumo


Este artigo analisa como ocorre a relação entre o professor e o aluno com necessidades especiais, considerando as formas explícitas de exclusão observadas nas práticas ditas inclusivas. Tem-se como pressuposto que o insucesso escolar resulta da não valorização por parte do professor da trajetória de cada sujeitQG de suas experiências positivas. É preciso identificar a história social de aprendizagem de cada aluno. Em práticas inclusivas, espera-se do professor uma posição diferente do totalitarismo de idéias que os caracteriza apenas como lecionadores, retóricos, reprodutores do formalismo. Este tipo de atitude distancia os alunos da cultura e da vida impedindo-lhes uma maior autonomia e independência. As práticas que homogeneízam são as mesmas que anulam a formação de suas identidades. Na educação inclusiva, o professor organiza os caminhos e os instrumentos para a apropriação do conhecimento. O conhecimento não é apenas objetivo e neutro, mas processo de apropriação e de
interação social.


Palavras-chave


Educação especial; Inclusão social; Educação e exclusão; Professores e alunos; Special education; Social inclusion; Exclusion and education; Teachers and students; Inclusión social y exclusión; Profesores y alumnos

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



Direitos autorais 2008 Paulo Ricardo Ross

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.