Trabalho docente no ensino médio no Brasil

Autores

  • Gilvan Luiz Machado Costa Universidade do Sul de Santa Catarina
  • Dalila Andrade Oliveira Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2011v29n2p727

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir quem são os sujeitos docentes do ensino médio e suas condições de trabalho, a partir de dados estatísticos disponíveis em fontes ofi ciais e na literatura. Segundo tais dados, os professores do ensino médio no Brasil, em relação aos da educação infantil e ensino fundamental, têm mais aulas, turmas, alunos, turnos e empregos. O texto parte da caracterização do contexto de reformas educacionais que o país viveu nas duas últimas décadas, resultando em expansão quantitativa da matrícula em educação básica, o que tem trazido consequências importantes para os docentes do ensino médio. Os docentes da última etapa da educação básica não contam com condições de trabalho e remuneração à altura das inúmeras demandas que chegam às escolas. As condições de trabalho, carreira e remuneração desses docentes podem ter, como resultado, uma baixa atratividade da carreira do magistério no Brasil.

Biografia do Autor

Gilvan Luiz Machado Costa, Universidade do Sul de Santa Catarina

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Professor do Mestrado em Educação da Universidade do Sul de Santa Catarina.

Dalila Andrade Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo. Professora Titular da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais.

Downloads

Publicado

2011-06-27

Como Citar

Costa, G. L. M., & Oliveira, D. A. (2011). Trabalho docente no ensino médio no Brasil. Perspectiva, 29(2), 727-750. https://doi.org/10.5007/2175-795X.2011v29n2p727