Conhecer não é representar: reflexões sobre a representação na Educação Ambiental

Angelica Vier Munhoz, Jane Mazzarino

Resumo


O presente artigo busca problematizar o conceito de representação a partir dos aportes teóricos da Filosofia da Diferença. Dessa forma, serão analisados escritos produzidos durante oficinas do curso de Formação de Multiplicadores em Educação Ambiental, que integra o projeto de extensão Comunicação para Educação Ambiental, do Centro Universitário Univates. As oficinas, realizadas com professores da rede pública de ensino básico, constituíram-se em espaços de comunicação em que os interlocutores aventuram-se a ler para o outro seus escritos sobre memórias de vivências com a água. Estes espaços de aproximação de si mesmo e para com o outro potencializaram aprendizagens e o compartilhamento de signifi cados sobre o mundo.


Palavras-chave


Representação; Educação Ambiental; Água

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795X.2013v31n3p1005



Direitos autorais 2014 Angelica Vier Munhoz, Jane Mazzarino

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.