Breve ensaio sobre o tempo, o sujeito e os modos de olhar para a história: Foucault e Cortázar

Bruno Pastoriza, José Claudio Del Pino

Resumo


Pautado na literatura fantástica de Julio Cortázar e na proposta de história efetiva de Michel Foucault, este ensaio busca trazer um modo diferente de pensarmos as relações entre o sujeito e o tempo da história como elementos dos estudos em Educação. Iniciando com um conto cortazariano, evidencia-se a possibilidade de outro modo de ler o tempo no qual o conto se desdobra, bem como o próprio sujeito nele constituído. A partir dessas relações, articulam-se as propostas foucaultianas de afastamento dos duplos referentes ao sujeito e da concepção de tempo como motor da história. Ambos os autores são utilizados então para problematizar o campo das pesquisas em Educação e seus modos de compreender o tempo e o sujeito, que, pelo olhar desses dois autores, podem ser reconstruídos.

 


Palavras-chave


Literatura; Educação; Saber

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795X.2017v35n3p803



Direitos autorais 2018 Bruno Pastoriza, José Claudio Del Pino

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.